Filhas de Sara

     Sara é uma das heroínas da Fé (Hb 11). Ela e sua nora Rebeca deixaram um testemunho de vida maravilhoso que a Bíblia convoca todas as mulheres a seguirem e assim tornarem-se legítimas "Filhas de Sara" (1Pe 3:6).




Filhas de Sara

Abraão, o grande homem de Deus chamado por muitos de pai da fé. Todos os que creem em Jesus Cristo são chamados descendentes de Abraão e herdeiros das promessas de Deus feitas a ele. Porém, e Sara sua mulher?

Dela vocês serão filhas, se praticarem o bem e não derem lugar ao medo. 1 Pedro 3:6

O apóstolo Pedro coloca Sara como uma mulher a ser imitada. Mais do que isso; Pedro inspirado pelo Espírito Santo orienta as mulheres cristãs a serem filhas de Sara. Ora, se a Bíblia orienta que você seja uma imitadora de Sara, é preciso conhecer bem essa mulher!
          Por isso hoje estudaremos algumas características fantásticas de duas verdadeiras heroínas da Bíblia: Sara e Rebeca.

Então o Senhor disse a Abrão: "Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei. "Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção. Abençoarei os que o abençoarem, e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; e por meio de você todos os povos da terra serão abençoados". #Partiu Abrão, como lhe ordenara o Senhor, e Ló foi com ele. Abrão tinha setenta e cinco anos quando saiu de Harã. Levou sua mulher Sarai, seu sobrinho Ló, todos os bens que haviam acumulado e os seus servos, comprados em Harã; partiram para a terra de Canaã e lá chegaram. Gênesis 12:1-5

Deus chama Abrão para sair e ir! Para onde? “Um lugar que eu vou mostrar”. Como Sarai reage diante disso? Ela vai. Simplesmente isso! Ela vai!
Já imaginou Sarai conversando com uma vizinha: “Sarai, querida, fiquei sabendo que você vai se mudar”… “Pois é, vou sim”. “E para onde você vai”? “Ah, não sei ainda”. “Como assim não sabe”? “É que Deus falou pro meu marido ir, mas não disse para onde ainda”. “Quer dizer então que se marido acha que Deus falou com ele e você vai largar tudo, até a sua família e vai para um lugar que você nem sabe onde é”? “Olha amiga, minha família agora é o meu marido! E onde ele for eu vou”. Amigos e familiares de Sarai com certeza ficaram um pouco indignados. Porém ela permaneceu ao lado de seu marido. Em nenhum lugar vemos Sarai murmurando contra Abrão.
Agora vem um detalhe muito importante. Quando Abrão decide se mudar, Sara já tinha 65 anos de idade! Uma coisa é fazer uma mudança. Outra bem diferente é se mudar, depois de idosa, para algum lugar que nem sabe onde fica! Ela não murmurou! Confiava na liderança de seu mardo e era parceira dele para o que quer que ele inventasse.
Como seria essa cena hoje? “Sarai, arrume tudo que vamos nos mudar”. “Ah, tudo bem meu amor e para onde vamos”? “Não sei ainda. Deus pediu par anos mudarmos. Ele disse que vai me mostrar o lugar”. “Ah, então você ainda não alugou uma casa nessa outra cidade”? “Vamos fazer assim; a gente leva uma barracada no carro e vamos indo até Deus mostrar o lugar”.
Eles vão então e chegam em Canaã e ali fixam morada. Passado um tempo, chega a fome. Fome é pouco. Uma seca terrível que torrou todo vegetal da terra. Mais uma vez, não vemos Sarai murmurando. Em nenhum momento ela diz: “Viu, você fica inventando modo. Agora olha só onde estamos, líder da casa. Olha onde você nos colocou! Deus me falou? Aham sei, se Deus tivesse te falado não estaríamos passando fome”. Não, não, não. Sarai não fez isso!

Houve fome naquela terra, e Abrão desceu ao Egito para ali viver algum tempo, pois a fome era rigorosa. Gênesis 12:10.

Eles se mudam mais uma vez, agora para o Egito. Chegando lá, Abrão fica muito preocupado com uma coisa. Sua coroa Sarai, na flor da idade aos 65 anos, era muito, mais muito linda. Tão linda que Abrão ficou com medo que os Egípcios matassem ele para ficar com a viúva!

Quando estava chegando ao Egito, disse a Sarai, sua mulher: "Bem sei que você é bonita. Quando os egípcios a virem, dirão: ‘Esta é a mulher dele’. E me matarão, mas deixarão você viva. Diga que é minha irmã, para que me tratem bem por amor a você e minha vida seja poupada por sua causa". Quando Abrão chegou ao Egito, viram os egípcios que Sarai era uma mulher muito bonita. Vendo-a, os homens da corte do faraó a elogiaram diante do faraó, e ela foi levada ao seu palácio. Gênesis 12:11-15.

E não deu outra. Quando chegaram ao Egito logo a beleza de Sarai virou notícia nacional. Os egípcios ficaram tão abismados com a beleza dela que o assunto chegou na corte de Faraó. Abrão com medo pediu que ela mentisse dizendo que era irmã dele. Na verdade era uma mentira fantasiada de meia-verdade, porque eles eram irmãos por parte de pai. Não existia na época ainda a lei de Moisés para ensinar que isso era errado (casar com meia irmã). Faraó manda buscar Sarai para seu harém. Como um déspota poderoso, Faraó mandava buscar só as mulheres mais bonitas do mundo. Sobre isso faremos duas observações. Uma sobre a beleza de Sarai, outra sobre sua reação.

Do mesmo modo, mulheres, sujeitem-se a seus maridos, a fim de que, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavras, pelo procedimento de sua mulher, observando a conduta honesta e respeitosa de vocês. A beleza de vocês não deve estar nos enfeites exteriores, como cabelos trançados e joias de ouro ou roupas finas. Pelo contrário, esteja no ser interior, que não perece, beleza demonstrada num espírito dócil e tranquilo, o que é de grande valor para Deus. Pois era assim que também costumavam adornar-se as santas mulheres do passado, que colocavam a sua esperança em Deus. Elas se sujeitavam a seus maridos, como Sara, que obedecia a Abraão e lhe chamava senhor. Dela vocês serão filhas, se praticarem o bem e não derem lugar ao medo. 1 Pedro 3:1-6

Apesar de ser uma verdadeira Miss Universo (aos 65 anos!!!), a beleza de Sarai não era apenas exterior. Apensar de cuidar de sua saúde (provavelmente com o uso das melhores lamas e plantas cosméticas da época, malhando muito na academia do trabalho e com alimentação balanceada), Sarai não gastava excessivamente com cabeleireiro, nem mesmo com roupas; muito menos com joias. Em contrapartida Abraão a cobria de joias! Sabemos disso pois quando mandou seu servo encontrar uma esposa para Isaque, enviou muitas joias (Gn 24:53). Embora Sara não exigisse, sempre que possível Abraão lhe fazia um agrado. Afinal de contas Abraão era ‘milionário’ e não haveria porque não fazer uns agrados para sua esposa.
[No casamento, cada pessoa deve realizar a função que lhe compete. O homem deve ganhar dinheiro, a mulher deve economizar. Martinho Lutero Discursos à Mesa.]
Cabe a mulher cristã cuidar de sua saúde. Se o seu trabalho não envolve atividade física, precisa sim, de alguma maneira compensar. Tanto por si mesma como por seu marido. O mesmo se dá com a alimentação. Uma mulher cristão não pode ser largada (relaxada) no que tange a sua saúde e aparência. Como filhas de Sara, precisam se manter lindas com criatividade, ou seja, dentro do padrão financeiro que vivem e com muita decência. Só porque as filhas de Belial jogam fora das regras, ou seja, se expõe mais do que deveriam, isso não significa que uma mulher cristã deva fazer o mesmo. Aí que entra o grande segredo de Sara: A principal beleza de Sara estava em seu interior. Ela era dócil e tranquila, honesta e respeitosa. Atenção! Sara não era agitada, nervosa, agressiva, gritona, mandona… Existem mulheres que quando chegam em um ambiente deixam todos tensos! Sara não era assim. Quando Sara chegava, trazia paz e tranquilidade.

Bom, mas, e como Sara reagiu quando Abrão a ofereceu como boi de piranha?
Calma, tranquila e confiando em Deus! Uau! Que mulher fantástica! É obvio que foi uma situação horrível. Existem várias histórias da Bíblia que dariam maravilhosos filmes de ação, pois os personagens Bíblicos são muito mais fantásticos que os da Marvel e DC. Agora, esse episódio daria um filme de terror! Com certeza. Que ideia péssima essa de Abrão. Ele simplesmente não protegeu sua esposa, jogou ela sem boia no Cabo das Tormentas. O homem precisa ser o protetor do lar. E aqui Abrão errou muito, mais muito sério mesmo! E não é o que muitos homens fazem?
Agora, a reação de Sara é espetacular! Veja que Pedro ainda não havia escrito é mais importante obedecer a Deus do que aos homens” (At 5:29). Se fosse hoje, é claro que nenhuma mulher mentiria a mando de seu marido, ainda mais correndo o risco de ser forçada a casar com outro homem ou ser estuprada.
O que Sara tinha naquela época? “Deus criou Adão e depois Eva para ajudá-lo. Meu senhor (dono) Abrão mandou dizer isso, vou obedecê-lo”. Vejamos novamente o que escreveu Pedro.

Do mesmo modo, mulheres, sujeitem-se a seus maridos, a fim de que, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavras, pelo procedimento de sua mulher, observando a conduta honesta e respeitosa de vocês. A beleza de vocês não deve estar nos enfeites exteriores, como cabelos trançados e joias de ouro ou roupas finas. Pelo contrário, esteja no ser interior, que não perece, beleza demonstrada num espírito dócil e tranquilo, o que é de grande valor para Deus. Pois era assim que também costumavam adornar-se as santas mulheres do passado, que colocavam a sua esperança em Deus. Elas se sujeitavam a seus maridos, como Sara, que obedecia a Abraão e lhe chamava senhor. Dela vocês serão filhas, se praticarem o bem e não derem lugar ao medo. 1 Pedro 3:1-6

“Vamos nos mudar”. “Sim Senhor”. “Diga que é minha irmã”. “Sim senhor”. Dentro do que Deus já havia revelado sobre o relacionamento entre um homem e uma mulher, Sara era extremamente fiel! Sara entendia Abrão como seu senhor (dono) e sua missão de vida era ajudar na missão dele!
Quem lembra sobre o que fala Provérbios 31? Sobre a mulher virtuosa. Uma mulher que trabalha, negocia, cuida dos filhos… Provérbios 31 poderia muito bem descrever uma mulher do século 21. Agora, quem pode me explicar o verso 23?

Seu marido é respeitado na porta da cidade, onde toma assento entre as autoridades da sua terra. Provérbios 31:23

Mesmo a mulher virtuosa do Provérbio, moderna como vocês, poderosa como um furacão, entendia que nisso tudo seu objetivo principal era trabalhar na missão de seu marido. Entendia que a missão da família é derivada da missão do líder da casa, ou seja, a missão dela era uma sub-missão da missão dele.
Qual era a missão de Abrão? Ter um filho! Qual era a sub-missão de Sara? Ajudar ele a ter um filho. É por isso que mais tarde Sara se atrapalha e oferece a escrava para Abraão ter um filho com ela. Ela entendia a missão de Abraão e entendia o papel dela mesmo nisso. “Como vou ajudar meu marido a cumprir sua missão se sou estéril”?
Foi uma péssima ideia. Trouxe danosas consequências. Como diz o ditado: “De boas intenções o inferno está cheio”. A intenção de Sara era correta, a execução é que foi errada. Deus perdoou o erro de Sara e ela aprece na galeria de Hebreus 11, como uma heroína da fé, pois gerou Isaque aos 90 anos de idade!

Bem diferente de como agiu sua nora Rebeca. Isaque tinha 40 anos. Durante 19 anos não conseguiram ter filhos. Acredito que foram 19 anos de muitos jejuns, orações e lágrimas. Porém, Rebeca creu na promessa, e cumpriu sua sub-missão, dando a Isaque filhos. Foi de Rebeca que nasceu Jacó, patriarca das 12 tribos de Israel.

Falando em Rebeca, esta também foi uma mulher muito exemplar.

#RebecaFacts - Gn 24.

1) Muito bonita v.16.
2) Virgem. v. 16.
3) Hospitaleira e educada. v.18,25.
4) Extremamente trabalhadora. v.19,20. (1200 litros).
5) Totalmente transparente e submissa a liderança. v.28.
6) Inteligente e capaz de expressar opinião. v.58.
7) Excelente amante. v.61-67.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...