A abrangência do discipulado.

O que você pensa sobre seu discipulador? Como você trata ele? É bem possível que ele seja com você exatamente aquilo que você pensa que ele é!
Se você considera seu discipulador um ignorante, suas atitudes vão transparecer isso e isso mesmo é o que você receberá dele. Agora se você o considera um sábio, irá trata-lo com tal e com certeza será honrado por essa atitude interna do coração. Tanto por Deus que estabeleceu o princípio da honra como pelo próprio discipulador que se esforçará por manter esta reputação.
As suas atitudes revelam o que você pensa acerca dele. Um discípulo que nunca se submete as direções dadas por seu discipulador revela que não o considera como sua cobertura. Tal pessoa jamais experimentará um discipulado profundo.
Uma pessoa que chega atrasada ou esquece do discipulado, revela o que pensa de seu discipulador. O vê como alguém não muito ocupado, que tem tempo para atende-lo a qualquer momento. Porém o discípulo que liga, avisa, vai atrás... Mostra que considera o discipulador superior a si e (Fp 2:3) com tempo mais valioso.
Cuidado com o que você pensa de seu discipulador; provavelmente ele será assim mesmo para você!
O Pr. Luiz Scheidt conta que um dia chegou para o Pr. Abe Huber e disse: “Abe, quero te dar liberdade para tratar todas as áreas da minha vida, para entrar em cada mínimo detalhe, mesmo nas questões mais íntimas, eu me coloco na sua mão”. E o Abe respondeu: “Que bom Luiz, me sinto horado por isso, de hoje em diante nosso discipulado entra em um nível mais profundo”. A intensidade da submissão define o grau de proteção. A abrangência da transparência define a amplitude do cuidado.
Eu entreguei voluntariamente nas mãos de meu discipulador tanto a autoridade sobre minha vida pessoal, como ministerial, financeira, familiar e até mesmo a empresa que possuímos. Ele sabe a responsabilidade imensa que isso significa e jamais abusa desta autoridade! Eu confio nele e não me arrependo disso.
Qual o nível de autoridade que você confia a seu discipulador? Você já disse até onde ele pode ir? Normalmente os discipuladores vão devagar, entrando aos poucos. Mas quando o discípulo verbaliza essa autorização, dizendo “te dou toda autoridade sobre minha vida, pode entrar e tratar o que quiseres em qualquer área de minha vida” aí o discipulador está diante de uma grande oportunidade. Com certeza ele irá se dedicar ainda mais para cuidar deste discípulo fiel e com certeza irá se aprofundar no tratamento e cuidado desta vida.
Vocês aqui do TADEL não são mais crianças. São discípulos de alto nível. Quero lhe desafiar a fazer uma confissão a teu discipulador. Diga para ele, quem ele é para você. Diga até onde você espera que ele entre em sua vida, qual o nível de autoridade que ele tem sobre você.
Mas lembre-se: O guarda-chuva só protege o que está debaixo dele. Se você não submeter algo em sua vida a autoridade de seu discipulador, esta área também estará fora da cobertura espiritual. Entende? Quanto mais amplamente e profundamente você se submete, mas amplamente e profundamente coberto, protegido você estará!
E como disse a pouco. Não bastam apenas palavras, suas atitudes vão te denunciar. Até o modo de falar com seu discipulador revelará quem ele é para você. Liberdade é uma coisa, ausência de honra é outra (Rm 13:7).


0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...