Páscoa... Quando o fim é só o começo. 1 Co 15.1-8.

Hoje é nosso culto de páscoa e falaremos sobre Jacó e Tiago. Alguém lembra o que significa o nome Jacó? Enganador. Ok, quantos de vocês, sabendo que o nome “Jacó” significa enganador, dariam esse nome para seus filhos? E quantos dariam esse nome já traduzido? “Enganador, tá na hora do banho... Enganador, venha almoçar”. Quantos de vocês fariam isso?

Baixar mp3: 4shared mediafire depositfiles

Baixar: TADEL EXPRES 


Pois bem, agora, quanto ao nome “Tiago”? Quantos acham esse nome bonito? Quantos dariam para seu filho esse nome de ‘apóstolo’? Afinal de contas um Tiago chegou a fazer parte do seleto grupo dos 3 MDA’s mais íntimos de Jesus.
Jacó desde o ventre de sua mãe era “aquele que segura no calcanhar”. Ganhou esse nome justamente por segurar o calcanhar de Esaú já no nascimento. Saiu Esaú com o Jacó grudado no calcanhar. A vida de Jacó foi de mentiras e enganação até o dia em que o Senhor mudou o nome dele para Israel.
E Tiago? No novo testamento há 5 homens chamados de Tiago. Um deles foi Tiago filho de Alfeu, um dos 12 apóstolos. Outro era irmão de João, filho de Zebedeu. Fazia parte do grupo especial dos 3 MDA’s mais próximos de Jesus. O Tiago que tornou-se um dos líderes da Igreja após a crucificação de Jesus. Quando Herodes quis acabar com os Cristãos, começou tentando eliminar os líderes. Primeiro, Tiago irmão de João. E depois deste Pedro, mas a Igreja se pôs em oração e Pedro foi salvo.
Pedro assume a liderança da Igreja por um período e em seguida, o Espírito Santo levanta outro homem para assumir a posição máxima de liderança da Igreja Primitica. Quem seria? O próprio Pedro continuar liderando? Ou então João, o discípulo amado de Jesus? Quem sabe Barnabé, que não era um dos 12, porém, mesmo assim era destaque entre toda à Igreja.
Não, o líder escolhido pelo Senhor, foi Tiago, filho de Maria e José, irmão de Jesus. Vamos lá... Não foi por acaso que o Senhor escolhera José para criar Jesus. José era da descendência de Davi, da qual Jesus deveria vir. E como ainda não havia consumado o casamento com sua noiva Maria, aquela era a família ideal para o Messias vir. O responsável pela educação de Jesus foi José. Ele que escolhia quais os livros Jesus deveria ler, quais lugares deveria frequentar, qual profissão deveria seguir. Deus o Pai, precisava de alguém de confiança, afinal, seu filho que desde sempre coexistiu com Ele no céu, estaria vindo ao mundo como um bebê indefeso. José foi escolhido para essa missão. Um homem tremendo. Pois bem, esse José fantástico também criou seus outros filhos, entre eles, Tiago!
E para quem não sabe, Tiago e Jacó são o mesmo nome, só que um em hebraico e o outro em grego. Mas como alguém coloca um nome desses no filho? Certamente José estava lembrando de quem Jacó se tornou e não de seu passado. Jacó deu um novo sentido a seu nome. Mais ainda o fez Tiago, filho de José. A mesma educação dada a Jesus, foi dada a ele. Cresceu com Jesus. Viu Jesus desde moço, brincou com ele, comeu com ele e provavelmente, dormia no mesmo quarto, estudavam e trabalhavam juntos.
Se Jesus fosse um impostor, Tiago seria a pessoa indicada para desmascará-lo, afinal, não conhecia apenas a parte pública de Jesus, conhecia sua intimidade. Se Jesus tivesse cometido algum pecado, por menor que fosse o pecado, Tiago o delataria. Jesus não poderia ser um no particular e outro em público, como algumas pessoas fazem. São santos em público e dentro de casa demônios. Não, se Jesus fosse assim, Tiago nos contaria.
Alguém pode dizer: “Mas pastor, Tiago achava que Jesus estava louco e não criam nele.” Mc 3.21; Jo 7.5! Isso é bem verdade.
Mas veja o que o apóstolo Paulo diz: Reconhecendo a graça que me fora concedida, Tiago, Pedro e João, tidos como colunas, estenderam a mão direita a mim e a Barnabé em sinal de comunhão. Eles concordaram em que devíamos nos dirigir aos gentios, e eles, aos circuncisos. Gálatas 2:9
Tiago e Paulo faziam parte da geração dos apóstolos do Espírito Santo. Apóstolos de Cristo como foram Pedro e João não podemos ser. Mas como Tiago e Paulo sim. Mas vamos nos focar no Tiago. Nasceu depois de Jesus. Cresceu ouvindo seus pais contarem de que o irmão Jesus, era na verdade o próprio Deus Filho, o Messias que já existia no céu (João 1) e através de quem todas as coisas foram criadas que havia descido do céu e entrado na barriga de Maria mediante milagre do Espírito Santo.
Crescer ouvindo que seu irmão era nada mais, nada menos que Deus. No começo Tiago não ia com a cara de Jesus. Não cria nele, não acreditava no que seus pais contavam. Chegou a pensar que Jesus estava louco.
Tudo indica que a vida de Tiago não tinha muita graça. Tudo girando ao redor de seu irmão Jesus. E ele sempre em segundo plano. Pessoas seguindo Jesus, adorando Jesus... E ele ali sem entender nada e até mesmo correndo risco de vida.
Mas algo mudou tudo isso. Seu irmão Jesus, depois de ensinar muitas coisas, manifestar amor, poder, sinais... Havia declarado que entregaria sua vida em uma cruz para perdão de nossos pecados e ressuscitaria ao terceiro dia.
Era mais uma páscoa diferente, acostumado a festejar a judaica todos os anos, Tiago queria festejar a saída do povo hebreu do Egito. Porém as últimas duas páscoas tinham sido tumultuadas pelos conflitos entre Jesus e os religiosos. Talvez Tiago só quisesse um pouco de paz neste páscoa, um pouco de descanso para seus irmãos, irmãos e para sua mãe...
Jesus é entregue aos soldados. Espancado, humilhado. Sua mãe chora. Era difícil para Tiago tentar entender  que tinha acontecido com seu irmão. Por que uma insanidade daquele tamanho? Por que não tinha organizado uma revolução com espadas, afinal, Simão o Zelote, era seu discípulo e poderia organizar isso. Ou mesmo André e Pedro, coordenar os pescadores para defende-lo. Ainda Mateus e Zaqueu poderiam convocar todas as pessoas nobres para uma revolução. Não, seu irmão não fizera nada daquilo. Lá estava o mano Jesus, apanhando dos Romanos. Por que João que conhecia os fariseus, não fazia algo? O que estava acontecendo?
E seu irmão foi para numa cruz. O coração de sua mãe estava partido. Seus irmãos e irmãs desesperados. Nessa altura, tudo indica que José já estava morto e como filho mais velho, Jesus era o responsável pela família, o líder do clã. Jesus em um de seus últimos atos, passa a responsabilidade de cuidar de Maria não para Tiago, José, Simão ou Judas, filhos de José (Mt 13.55). Jesus deixa sua mãe terrena aos cuidados do seu jovem discípulo João.
Aquilo tudo foi um furacão para o coração de Tiago. E para fechar a confusão com chave de ouro. Boatos começas a circular de que o corpo do carpinteiro seu irmão, não estava mais no túmulo. Aonde esse história iria dar? Será que Tiago teria sua vida inteira arruinada por seu irmão mais velho?
Depois apareceu a Tiago... 1 Co 15:7 Jesus já ressurreto, termina com o dilema da vida de seu irmão. Tiago vê então que tudo que Jesus falara desde a infância era verdade. E com o tempo, o Senhor passa a liderança da Igreja de Pedro para Jacob Ben Josef, Tiago filho de José. Tiago se tornou então o líder máximo da Igreja de Jerusalém. E quando os apóstolos tinha dúvidas? Pedro, Paulo e os demais expunham seus pontos. Porém era de Tiago que vinha a resposta (At 15.13)

Além de se tornar o líder máximo da Igreja, Tiago escreve uma carta. Começa dizendo: “Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo Tg 1:1.” Tiago agora se chamava de escravo de Jesus. E em sua carta, fala sobre detalhes práticos de como um verdadeiro cristão deveria ser, dando ênfase a que nada fosse só da boca pra fora, pois ele jamais tinha visto Jesus dizer algo da boca pra fora. Jesus falava, Jesus fazia!
Tiago mudou o significado de seu nome. Tiago não era mais o nome de um ‘enganador’, mas de alguém que estava enganado, mas tivera os olhos abertos e agora defendia tudo que antes duvidara. Você teria coragem de colocar o nome de um filho seu de Tiago?
E você? Que tipo de relacionamento tem tido com Jesus? Um relacionamento de dúvida, de incredulidade, de achismos? Eu quero te dizer uma coisa: Você está precisando de um encontro pessoas com o meu Jesus, que morreu, mas ressuscitou de entre os mortos e está assentado no trono, ao lado de Deus Pai e de lá virá para julgar os vivos e mortos.
Você precisa ter mais do que um relacionamento com letras. Mais do que um relacionamento com prédios e pessoas. Você precisa descobrir que Jesus está vivo e deixar essa vida de Deus entrar dentro de você!
E este é o testemunho: Deus nos deu a vida eterna, e essa vida está em seu Filho. Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, não tem a vida. Escrevi-lhes estas coisas, a vocês que crêem no nome do Filho de Deus, para que vocês saibam que têm a vida eterna. 1 Jo 5:11-13.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...