Um Novo Natal

Recomendo que ao invés de lerem este meu artigo, ouçam ESSA pregação do Pr. Abe Huber: Baixe clicando AQUI.        

“A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador”. Lucas 1.46-56
Vamos comemorar o Natal! Eu vou e você? Porém, não vou celebrar o natal do mundo. Vou inventar uma festa nova!
Se for para comemorarmos o Natal, não podemos mesclar os costumes pagãos com os nossos, mas desenvolver uma festa à parte, dentro de nossos corações. Natal para nos cristãos deve necessariamente ser um tempo de refletir na vinda de Jesus Cristo dos céus até a terra para nos salvar. E assim pensando, damos um salto na direção dos que nos cercam, cheios de estratégias de evangelismo e com muita fé de que podemos fazer diferença!
Esse Novo Natal, não pode estar centrado na mesma mentalidade, personalidade e finalidade do Natal pagão, ou seja, Festas, deuses (Papai Noel) e Lucro (presentes (babilônico), agricultura (romano)).
  Nosso Natal, podemos aprender com Maria: “Minha alma engrandece ao Senhor”. Que esse tempo, que esta festa, que tudo que você for realizar nestes dias, seja pra engrandecer o Senhor. Tudo que fizer, seja comer, presentear, visitar... Faça para glória de Deus! Ore com sua família. Leiam a Bíblia. Estudem a chegada de Jesus em forma de bebê!
  Se Natal pra ti for um tempo de simplesmente enfeitar a casa, dar presentinhos e comer peru, então você não é um cristão, você é um pagão! Pagãos que fazem isso. Pagãos que ensinam suas crianças a terem fé de que um falso deus lhes dará presentes. Pagãos que ensinam a seus filhos a se comportarem bem durante o ano para não atrair a ira dos deuses (Papai Noel).

Natal Hipócrita
De que maneira seu natal tem engrandecido ao Senhor? Ou será que nesta época tudo piora? Na maioria das casas, está é uma época de conflitos. Filhos querendo presentes e viagens que os pais não podem dar. Pais querendo visitar parentes que os filhos não querem ver. Maridos bebendo e babando em cima da mulher dos outros e esposas iradas, preocupadas porque não tiveram dinheiro para comprar um vestido ou sandália melhor... Por fim, de noite no quarto, a mulher diz que só vai esperar passarem as festas para ‘pedir o divórcio’.
  “Feliz Natal e um Próspero Ano Novo”! O quê? As famílias passam o final de ano todo brigando e quando saem nas ruas tem a cara de pau de ficar desejando “Feliz Natal” para todo mundo! Entram o ano novo endividadas e tem a cara de pau de desejarem “Prospero Ano Novo”! Hipócritas!
O nosso natal, como cristãos, não pode ser assim. Não pode estar baseado em rituais externos. A luz, deve ser Jesus Brilhando (Jo 9.5) em nossos corações. E não pode ser pisca-pisca. A árvore, devemos ser nós (Sl 1) plantados junto ao rio de Vida (Ez 47). E o presente? O Presente é Jesus dado pelo Pai para nossa salvação. O presente é o perdão, o amor, a possibilidade de restauração. O presente é Vida Nova.
Como diz Maria, que nosso espírito se alegre em Nosso Salvador! Ela sabia que era pecadora e precisava de perdão, salvação. Que possamos lembrar neste natal que o maior presente Deus já nos deu. Seu filho nascido como homem que nos ensinou o caminho e morreu na cruz para perdão de nossos pecados.
Se vamos fazer festa no natal, vamos fazer como cristãos. Com louvor, com orações, com festa... Mas também com arrependimento, com pedidos de perdão, com reconciliações...
Abaixo separei 3 artigos sobre o Natal que acredito que devas ler ainda esta semana. Porém antes, leia algumas informações preliminares (na verdade, um ‘resuminho’) sobre a origem do natal, Papai Noel, árvore e etc.
 

Algumas informações básicas (as fontes das informações e sua versão completa encontram-se em Verdades sobre o natal - I)

Festividade Romana Pagã: Nascimento do deus sol invencível. Saturálias, festividades no templo de Saturno. Os príncipes vinham vestidos com mascaras engraçadas e roupas vermelhas (Papai Noel?), personificação de uma divindade do subterrâneo. Os deuses do subterrâneo deveriam ser presenteados, aplacados para que abençoassem a agricultura. Também existia troca de presentes entre os participantes.
Comemoração Persa ao deus Mitra (o sol da Virtude).
Durante o século 17, o natal foi proibido na Inglaterra por ser uma festa pagã.
Enciclopédia Católica (edição de 1911): "A festa do Natal não estava incluída entre as primeiras festividades da Igreja... os primeiros indícios dela são provenientes do Egito... os costumes pagãos relacionados com o princípio do ano se concentravam na festa do Natal".
Ninrode, fundador da torre de Babel casou-se com sua própria mãe e morreu ainda com ela grávida. Esta mulher, Semiramis disse que seu filho (neto) era a reencarnação de Ninrode. Quando ele nasceu sua mãe pediu que recebesse, a cada dia natalício presentes debaixo de uma árvore! Ela passou a ser chamada de rainha do céu a mãe do deus sol (mãe de deus).
Gerando mentirosos: Papai Noel não existe, não dá presentes para seus filhos. Quem diz que Papai Noel dará presentes é mentiroso e está ensinando seus filhos a mentir.
Natal de hoje: Natal Capitalista, espírito Babilônico. Espírito Babilônico: Ganhar lucro em cima da religiosidade pagã (presentes da ‘árvore de Ninrode’).
O sincretismo evangélico.
Cristianismo + catolicismo + afro-espiritismo = Culto a Iemanjá / senhora dos navegantes.
Evangélico + paganismo = NATAL (da maneira comumente comemorada).

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...