O valor da Amizade

     Ontem (07/12/10) estive em Santo Antônio da Patrulha, cidade do RS onde, juntamente com Caraá, se encontram muitos amigos preciosos. Ontem, pude revê-los. Primeiramente, preciso recordar de minha família. Hoje, sem dúvidas, minha irmã é minha melhor amiga, juntamente com o Pr. Guilherme de Fátima do Sul-MS (colegas de seminário, hoje distantes, mas ainda próximos de coração). Esses dois eu sei que posso confiar e contar para o que for preciso. Seguindo, revi minha irmã, meu pai e minha mãe. São família, entretanto, são também amigos. Triste coisa é não ter os familiares como amigos. Eu os tenho, e isso me deixa muito feliz. Vê-los ontem congregando, e além de amigos e familiares, também como fruto de oração... Como os amo!
Revi também amigas de longa dada. Caroline e Sabrine, para os íntimos, Branca e Preta respectivamente. Nos conhecemos desce bem pequenos, e não poucas foram as vezes em que discutimos e discordamos. Hoje, como diz a Preta, “somos adultos” e as conversas mudaram bastante. Os anos longes não nos têm afastado, do contrário, nossa amizade tem amadurecido. E como é bom saber que existem pessoas, fora da família, diante de quem posso ser autentico sem ter medo de ser discriminado. Elas sabem quem sou e sei quem são elas. O que precisamos dizer sabemos e falamos na cara, na lata, direto.
Bom foi ver os irmãos da Miraguaia, pouco tempo tem que nos conhecemos, porém já sentimos falta uns dos outros quando a muito não nos vemos.
Outros, grandes amigos, vi só de relance ou troquei poucas palavras, infelizmente não tive tempo de matar as saudades de todos. Mas amigo mesmo entende a pressa do outro, entende o desgaste, ama, mesmo sem esperar nada em troca.
Algo, porém me doeu muito o coração. Dois grandes amigos meus não estavam mais ali. Senti vontade de chorar durante o culto por isso. Meus queridos amigos, preciosos irmãos no Senhor que hoje nem mais sei se o são... Aguardo vocês meus queridos, se estiverem lendo, saibam que espero vocês!
Janeiro, se assim o Senhor me permitir, verei outros preciosos amigos-irmãos. Os amados que juntamente com o Pr. Guilherme, moram em Fátima do Sul.
Um cristão sem amigos só o é de nome, tal como um ímpio sem amigos é como um cadáver.
Uma vez li um material que se propunha a ensinar a fazer amigos. Na verdade quase tudo que encontrei ali ensinava como fazer escravos. Afinal, o que sustenta uma amizade verdadeira, não são as relações de interesse, todavia sim, o amor!

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...