Deus é amor - parte I

Todo cristão sabe ou deveria saber, a premissa que está na boca até mesmo de muitos pagãos: Deus é amor! Isso é fundamental e Bíblico. Ou cremos de fato nisto ou todo o restante de nossa fé estará comprometida. É a essência Divina do amor que sustenta nossa vida nesta terra. Se agisse meramente por justiça, ou poder, ou ética... Não teríamos nem mesmo sido criados. Porém da mesma maneira como Ele nos amou para nos criar, nos ama para nos manter vivos e levar aqueles que creem em Jesus Cristo para morarem com Ele eternamente.
Tira-se o amor do Cristianismo, tirou-se tudo. O amor é a base para o perdão, para o serviço, para a fé... Amor. Deus é amor. Leiamos 1Jo 4.7-21. Deus é amor. Como sabemos disse? Ele enviou Jesus para morrer por nós. Ora, a ‘prova’ de amor de Deus foi ‘doar, morrer, servir´... O único caminho para a felicidade e realização pessoal é o amor, logo, a ‘vida para fora’. Para fora de nosso mundinho de egoísmo, de orgulho e ganância. A felicidade está no amor e o amor dá, serve, se entrega. Deus é amor e é feliz. Como imagem d’Ele só alcançamos a felicidade, o sentimento de completude (plenitude) de vida, quando, à semelhança d’Ele, nos tornamos amor.
Existe uma pessoa que muito amo e admiro em quem tenho visto esse amor. Minha avó. Muitas vezes vi pessoas abusarem de sua boa vontade. E como ela reagia? Servindo e doando seu tempo, seus recursos... Mesmo quando era usada de forma egoísta por outros, ela não revidava. Minha avó muitas vezes é amor, e é uma pessoa feliz. Dispor-se a amar é dispor-se a sofrer.
Felicidade não é ausência de problemas. Justo o contrário, o amor traz problemas e como os atrai! Quanto mais amamos alguém, mais os problemas dessa pessoa tornam-se também os nossos. Esta semana uma mãe veio pedir oração por seu filho que está com muitos problemas sérios. Fui insensível o bastante para perguntar a ela se ‘no mais’ estava ‘tudo bem’. Claro que não! Como poderia estar bem se o filho que ela tanto ama está em perigo? Amar é também sofrer. Jesus nos amou tanto, que nosso maior problema, o pecado, veio sobre Ele e lhe custou a vida! Muitas vezes os pais, tanto amando os filhos, ficam junto ao leito, mesmo sabendo que a doença é contagiosa. Quando amamos uns aos outros, mostramos que somos filhos de Deus! Quando nos doamos ao próximo, mostramos que amamos. Como se doar? Doar-se em usar seus dons naturais para o bem coletivo, emprestando os ouvidos para ouvir e o ombro para chorar... Dedicando-se a orar por essa pessoa... Quando amamos uns aos outros, mostramos que estamos em Cristo e Ele em nós. A marca do cristão é amar! Essa deveria ser nosso estigma: O amor! Nunca foi desejo de Deus que a marca mais evidente de um cristão fosse sua maneira de vestir ou seus altos padrões morais e intelectuais. Muito menos suas liturgias e simpatias. Antes disso, que fossem conhecidos primeiramente por ser o povo que ama! Assim, dizer ‘olhe lá os crentes indo para a igreja’ deveria significar: Veja aquele povo diferente, que vive ajudando todo mundo, inclusive nós, está indo para o culto. Até mesmo os 10 mandamentos se resumem em amar a Deus, ao próximo e a si mesmo! Leia e veja! Não ser idólatra é um mandamento de amor a Deus. Não matar, amor ao próximo, santificar o dia do descanso, amor a si.
Leia a parte-II
Seja informado em seu e-mail sobre as próximas mensagens da série clicando aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...