Novos circos...

As dificuldades são como degraus: Podem ser usadas para subir ou descer. S. B. Kauer.

Essa semana aqui no Rio Grande do Sul, fomos acometidos de algo bem desconfortável. Depois de comuns dias frios veio o calor. Com o calor, a umidade do ar baixou e os homens fizeram queimadas. As partículas de cinza subiram e deixaram nossa metrópole ainda mais acinzentada. O cheiro desagradável da fumaça no ar e do cloro nas torneiras juntamente com o desgostoso fedor proveniente das beiradas dos prédios irrigados misteriosamente durante as noites me leva a refletir... Para onde a humanidade caminha?
Um sistema baseado em crescimento de consumo só pode crescer em uma direção: Degradação, poluição, destruição! E principalmente: Ansiedade!
Ei! Vá mais devagar! Consuma menos, polua menos, diminua o ritmo! Que loucura esse ritmo metropolitano. Carros e ambulâncias disputam em ruído com os aviões. E eu fico lembrando de quando morava no interior e cumprimentava todos que passavam pela rua. Levava os cães para beberem água no riacho e usávamos sacolas de algodão.  Farmácia?  Irma Bühler, minha querida vovó era quem fazia todo tipo de remédio que você possa imaginar e sempre funcionavam melhor do que essas coisas que se vendem nas farmácias e vem dentro de uma sacola plástica juntamente com um encarte das promoções. Hoje preciso ‘ariar’ os tomates e polir as maças antes de comer...
Um dia perguntei: Mas para que você deseja que essa cidade cresça? Será que vocês não percebem que uma cidade cresce depois outra, depois outra, em um progresso louco que destrói tudo que existe e prende o homem em uma ansiedade em satisfazer-se do insaciável? Ei, acordem! Não é assim que se fazem as coisas!
Até onde iremos em nome do ‘crescimento’ do país? O que significa ser uma ‘potência econômica’? Quando olho para Estados Unidos e China[i], as duas maiores potências do mundo, percebo que ser uma potência hoje, significa ser infeliz. Significa ser viciado, tenso, estressado, odiado, destruidor de tudo[ii]... Significa correr atrás de algo que jamais será alcançado, desprezando Deus, familiares e até a si mesmo.
Essas dificuldades atuais podem nos servir de duas maneiras. Como degraus, podemos usá-las para subir ou descer. Se fizermos o segundo, continuaremos a destruir os valores da família e degradar o planeta até que os próprios homens não tenham mais lugar onde refugiar-se da irá do sol. Da primeira maneira, usaremos o caos atual para buscar novamente a ordem.
Pequenos passos podem ajudar. Simplifique! Estou tentando me acostumar com isso, por exemplo, enchendo a garrafinha de água em casa antes de sair. Será uma embalagem a menos! Estou até retomando alguns costumes de minha avó, como o guardar materiais para construir brinquedos. Eu gostava muito dos brinquedos reciclados da vovó, quando tiver filhos, vou ensiná-los a gostar também e a fazer os próprios.
Repito: O caminho não é o aumento da produção simplesmente! Essas promessas de ‘fazer o Brasil crescer’ ou o estado, são ilusórias. Que crescimento esses políticos propõe?
O Brasil que já tomou café com leite está agora se preparando para tomar refrigerante. Já temos o pão e novos circos estão sendo construídos. Isso é importante, porque teremos muitos convidados.  Viva o crescimento!



[i] Nesse ano de 2010 a China ultrapassará o Japão e será a segunda maior economia do mundo.
[ii] Refiro-me aos problemas gerados pelo crescimento econômico, presentes não somente nos citados países, mas também em muitos outros, inclusive o Brasil.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...