Pai Nosso parte III - Por que devemos orar?


Terceira parte da meditação sobre o “Pai Nosso”. Você pode ler a parte anterior clicando AQUI.
Algumas pessoas dizem que devemos orar para que Deus nos atenda. A própria Bíblia ensina que devemos pedir ao Pai em nome de Jesus (Jo 16.23-24) e mais, que isso é para que nossa alegria seja completa.
Mas por que Deus criou esse mecanismo? Não sabe Ele do que precisamos que tenhamos que dizer ‘o pão nosso de cada dia dá-nos hoje’? Não sabe que tenhamos que ser perdoados e mesmo assim dizemos ‘perdoa as nossas dívidas’? Ora, por que temos que interceder por outro crente que está enfermo? Se fosse por um ímpio ainda seria mais fácil de compreender.
Sim, Deus sabe. Perguntei essas e muitas outras coisas ao Senhor e senti em meu coração algumas respostas. Somos uma unidade humana. Deus elegeu nosso representante com mais chances de ser santo, Adão. Homem que vivia em um paraíso, que não tinha doenças nem estresse. Como diz o ditado “feliz foi Adão que não tinha sogra nem caminhão”. Sua esposa igualmente sadia, e provavelmente muito bela, dado que não envelhecia, não tinha nem pé de galinha nem celulite...
Adão tinha todas as possibilidades de acertar, e errou. O pr. Ariovaldo Ramos diz que se a humanidade não fosse uma unidade, para cada pecador seria necessário um sacrifício. De modo que, como em Adão todos caímos em Cristo todos levantamos, aqueles que o têm por seu representante (Jo 1.12, 1Jo 2.1). Não vou hoje me aprofundar sobre isso, é um assunto muito extenso.
Voltando à questão da oração: Oração restaura a unidade! Unidade traz força! Veja Babel, Deus admitiu que a unidade deles os houvesse tornado poderosos (Gn 11.6). Oração restaura a unidade e unidade em torno de Cristo! Quando oro por mim, estabeleço um relacionamento com Deus. Quando oro pelos outros, relaciono-me com Deus e com o próximo. As orações criam redes que unem a humanidade. Homens unidos em um propósito têm grandes chances de atingi-lo. A Igreja unida, uns orando pelos outros e todos pelos perdidos é uma igreja que alcança as nações. Pois Deus nos fez em um e nos fez fortes. Divididos não prevaleceremos (Lc 11.17). Assim, vamos orar uns pelos outros, orar pelos enfermos, orar em favor dos pedidos... Começar os cultos orando pela bênção de Deus nos outros ministérios que também estiverem cultuando. A oração é um agente de formação da mente de Cristo em nós, uma mente altruísta e que se importa com outrem. Quanto mais orarmos, mas pertos do Pai, mas junto dos irmãos, mais do que nunca sendo: Família de Deus. Porque se o Pai é nosso, somos irmãos e irmãos unidos alegram o Pai e têm seu favor.


Não perca as próximas mensagens desta série. Cadastre-se AQUI e receba atualizações por e-mail.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...