Uma ovelha fala da vida no rebalho - Ari.

O nosso dono é o meu pastor, ele não terceirizou o nosso apascentamento, ele mesmo cuida de tudo e eu não preciso de mais nada.

O movimento de nosso pastor é me levar a descansar. Ele nos coloca num pasto estourando de verde, e eu como daquela abundância! Mas, miraculosamente, contrário ao que me seria natural, ao invés de comer, vorazmente, até consumir a própria raiz da relva toda, eu como a me saciar e deito-me em completo descanso. Nosso pastor me faz compreender que não preciso me desesperar, sempre haverá alimento para nós.

Aí, ele nos leva para tomar água, e como eu sou estabanada, e qualquer movimento me leva a perder o equilíbrio, ele me leva a um lugar especial: não é água parada, então, não corro o risco de contrair nenhuma enfermidade; e, também, não são águas corredeiras, então, não corro o risco de ser arrastada pela correnteza; são águas tranqüilas, e, nesse estado de descanso, me dessedento tranquilamente, sabendo que não serei atacada enquanto me inclino para beber, porque o nosso pastor cuida de mim.

Eu vou com o nosso pastor por qualquer caminho. Eu me deixo conduzir! Não saio do estado de descanso, porque o nosso pastor escolhe sempre o melhor caminho... É uma questão de honra para ele!

Mesmo quando eu não consigo ver um palmo a frente do nariz, quando o caminho está coberto por uma sombra que parece cobrir qualquer luz, e percebo que a própria morte me espreita, e que é um caminho estreito, escorregadio, perigoso, que basta resvalar uma das patas para precipitar-me desfiladeiro abaixo... Eu não tenho medo! O nosso pastor está comigo e me protege: ele tem como, eficazmente, me puxar, se eu ameaçar cair; e eu sei que ele, pronta e precisamente, tocará na pata que estiver a ponto de escorregar e terei como endireitar o meu passo. Isso me consola em meio a essa escuridão, e permaneço em estado de descanso.

E quando lobos, leões, ladrões e mercenários se aproximam... Prontos para o ataque! O nosso pastor, ao invés de sair afugentando-os, prepara um banquete para mim, e continuo a desfrutar do descanso, da paz e de alegria, como de um copo a transbordar! Fica claro, para mim, que os meus inimigos não têm como me alcançar. O nosso pastor é uma barreira intransponível!

Eu quero ficar para sempre nesse rebanho! Aqui eu desfruto da bondade e da misericórdia do nosso dono e pastor. E o nosso pastor me garante que ficarei sempre aqui, com ele, desfrutando desse descanso promovido por sua bondade e misericórdia. Ele nunca vai embora... Ele mora conosco... Melhor! Ele mora em nós e nós nele! Nós somos a casa dele, e ele a casa da gente!

P.S. Talvez você me pergunte: Como é isso? Você fala de ser pastoreado por um pastor único e incomparável, e fala na primeira pessoa do singular, quando sabemos que um pastor apascenta rebanho e não, individualmente, a cada ovelha. Eu respondo: certa vez uma ovelha doutro rebanho qualquer, a observar como o nosso rebanho se movia em bloco, aproximou-se e me questionou sobre como a gente o conseguia. Eu lhe disse que era por causa de nosso pastor, nós o ouvíamos e o obedecíamos. Ela retrucou: Mas eu não consigo ver o seu pastor! E eu expliquei: é que o nosso pastor mora em nós! Nós estamos em rebanho, e o sabemos, mas, como ele mora em nós, embora ele fale a todas, cada uma de nós o ouve como se ele estivesse falando a cada uma de nós, de modo exclusivo. E sabe de uma coisa? Ele o está! De jeito inclusivo ele está falando de forma exclusiva a cada uma de nós. O nosso pastor é assim: nos mantém em unidade enquanto sustenta, em cada uma de nós, a particular identidade!
Fonte/Autor: Ariovaldo Ramos

Um cara esquisito

Talvez para quem me conhece de longe, de ouvir uma pregação, ou ler algum texto, eu até pareça uma pessoa normal. Mas quem chega um pouco mais perto vai logo perceber que sou um cara bem esquisito. Agora mesmo, tomo uma xícara de café, que alegremente esfriei com o cabo de uma faca... E, um pouco antes, me sentindo triste, tirei um bom tempo de oração, quase recuperado, comi bastante (bastante no meu caso, significa mais do que alguém normal comeria, mas, não o suficiente para encher minha barriga) e ainda sigo com fome, porém, bem mais feliz.
Minha irmã reclama “você é certinho demais”! Eu não concordo, entretanto, os argumentos dela são interessantes: “Você gosta de ler jornal e rótulo de tudo que vê pela frente”... Dificilmente você me verá dizer um ‘não sei’ sem segui-lo de um ‘talvez seja’... É um vício! Meu problema não é com o não saber, mas com o não tentar saber, não pensar sobre... Enfim, gosto de raciocinar e nas minhas tentativas de por as teses em prática acabo fazendo muitas coisas esquisitas. Como calcular o tempo que posso usar o aquecedor tendo como referencia os minutos a menos que usarei o chuveiro...
Talvez o viver em situações econômicas desfavoráveis, mais ainda na infância, tenha me dado alguns cacoetes de brinde. Mas tem uma coisa que a cada dia, persiste em se mostrar enigmática: A graça divina.
Não posso entendê-la. Já tentei, já busquei... Tentei e disse muitos ‘talvez’, mas nenhuma resposta convincente obtive. A pouco perguntava algumas coisas ao Senhor. Não posso contar tudo aqui, mas entre as indagações perguntava pelas fortes dores físicas que tenho sentido. Tentava entender porque o Senhor permite que eu a cada dia seja mais exposto a isso, sem curar-me ou me dar meios de resolver... Culpa da graça!
A graça perfura minhas costas como uma garra afiada. Faz-me sofrer e chorar de dor. Porque Deus me ama me faz sofrer, para que a cada dia minha carne morra e eu me deleite mais n’Ele do que em mim mesmo. Não sofro mais do que outros, de maneira nenhuma, sou na verdade um dos que menos sofre. É apenas minha mania de tentar explicar... Explicações fracas, falhas, não chegam aos pés de descrever a maravilhosa graça do Senhor, que esse mês me presenteou muito estranhamente.
É, sou mesmo um cara bem esquisito. Que gosta de passar manhãs e noites sozinho, mas tardes acompanhado. Que quando ocupado pensa em escrever e quando escreve pensa nas ocupações. Que quanto ‘mais’ pastor é menos apto se sente. Tão esquisito, tão cheio de saudades dos amigos de todas as partes... Tão desejoso de ver alguém sorrir e saber que de alguma maneira, contribuiu para aquilo acontecer.
Quero melhorar, ajudar, ser a cada dia mais parecido com Cristo... E tanto mais perto, quanto mais vejo que sou incapaz. Recebi de fato, uma missão impossível. Mas a graça de Deus, manifesta em Cristo Jesus, tornou os impossíveis possíveis para aqueles que como eu, recebem o Espírito Santo como hóspede em seu peito. É a graça, de graça... Para mim e cara para aqu’Ele que a concedeu.
        Um cara esquisito, realizando uma missão impossível, se tornando o que jamais poderia ser: Um cara legal que vai morar no céu. Graças a Deus! Ou deveria dizer: Graça de Deus? Amém.

Perseverança e crescimento!

Jesus, nosso amado Senhor deseja que perseveremos. Neste estudo adaptado da apregoação feita por mim em 11/07/10, vamos conhecer um pouco mais sobre este tema.
1.     PENSAR SEGUNDO A FÉ: ESPÍRITO DE FÉ.
Hoje falaremos um pouco sobre perseverança e ‘espírito de fé’. E quando digo espírito de fé não me refiro a uma mentalidade que crê!
Rm 12.3 Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.
O Ap. Paulo orienta que não devemos pensar de nós mesmos mais do que convém, antes, que pensemos segundo a medida de fé que Deus nos deu. O que você pensa a respeito de si mesmo irá determinar suas ações. A questão aqui então é: O que devo pensar sobre mim? Pense segundo a fé que Deus te deu! Não pense como um louco, mas, segundo a fé! É isso que chamo de ‘espirito de fé’. Olhar para si mesmo com os olhos da fé e enxergar-se não segundo os olhos da carne, mas com os olhos de Deus! Se eu olhar para mim mesmo com os olhos da carne vou enxergar um fracassado. Todavia quando olho para mim mesmo com olhos da fé sabe o que vejo? Vejo um vencedor, um ganhador de almas, um grande servo do Senhor que irá impactar esse mundo! E você? Como se vê? Peça fé ao Senhor Deus e passe a enxergar consoante a ela!
Quando uma pesou pensa, segundo a carne sobre si mesmo, menos do que convém, torna-se depressiva. Quando uma pessoa pensa, de si mesma com altivez, torna-se orgulhosa. Mas pela graça de Deus, olhemos no espelho com os olhos da fé e poderemos enxergar grandes guerreiros do céu!
Cada crente é um ministro de cristo. Ministros têm ministérios. Deus já fez a parte d’Ele para que o teu ministério seja plenamente executado, agora falta apenas você agir em fé!
2.   PERSEVERAR ATÉ O FIM.
Lc 21.17-19 De todos sereis odiados por causa do meu nome. 18Contudo, não se perderá um só fio de cabelo da vossa cabeça. 19É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma.
Hb 10.35-36 Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. 36Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.
Antes de continuarmos falando sobre o seu ministério, precisamos falar sobre a sua salvação. 19É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma. O Reino dos céus é para os que decidem e perseveram em andar com Cristo. Não se engane, não é uma oração da boca pra fora que vai te salvar! Quando a Bíblia fala diz que quem confessar Jesus com sua boca será salvo (Rm 10.9) está falando na carta aos romanos e para aqueles homens, confessar Jesus com sua boca significava literalmente que morreriam por Jesus! Ou seja, significava que perseverariam até o fim!
Ap 2.10 Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Você precisa perseverar até o fim. Não desista, vá em frente e uma eternidade de Vida em Abundancia na presença de Deus será teu prêmio!
3.   FRUTIFICAR COM PERSEVERANÇA.
Lc 8.15 A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e reto coração, retêm a palavra; estes frutificam com perseverança.
Voltando a questão do ministério. O teu ministério, no Senhor, é frutificar com perseverança! Não apenas lutar para manter-se salvo. E também não apenas ser salvo e produzir alguns frutos, antes, dar muitos frutos, frutificar intensamente! Você é esperança de vida, porque o Espírito Santo habita em ti!
4.   PERSEVERANÇA NA TRIBULAÇÃO.
Rm 5.3-4 E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; 4e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.
Tg 1.12 Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam.
Diante da tribulação, você pode desistir ou perseverar. Quem desiste retrocede quem persevera avança! Quando mais perseveramos mais crescemos! Quando o diabo tenta um crente perseverante, está dando um tiro no próprio pé, porque o esse crente não somente passará pela tribulação, mas sairá dela ainda mais poderoso no Senhor! Aleluia!
Então vamos em frente, perseverando em Cristo!

Bruno e Jorge Linhares.

Durante a ExpoBetim Cristã, que terminou neste domingo, o pastor Jorge Linhares, da Igreja Batista Getsemani, durante sua pregação no dia 10, lembrou que Bruno fugiu do batismo em sua igreja diversas vezes. O conferencista disse que Bruno pediu uma visita do líder agora que está preso. Assim que subiu ao palco o autor ministrou sobre oportunidades e relembrou do caso do ex-goleiro que acusado de matar a ex-namorada Eliza Samudio. Linhares disse que quando Bruno era pequeno, o via na Igreja e na época, o jogador mineiro era uma criança inocente. “Certo dia, Bruno me apareceu na Igreja com o cabelo pintado de vermelho com amarelo, e foi lá me cumprimentar. Eu disse: Pra que isso Bruno? Ele me respondeu: Sabe como é pastor, as meninas hoje em dia. Mesmo assim eu insisti e disse: Ei, Bruno vamos batizar, olhe só, todos os seus amigos indo e só você vai ficar aqui? E ele mais uma vez me dizia: Não pastor, deixa para próxima. E assim foi durante muito tempo”, expressou.
Jorge Linhares disse que a última vez que viu Bruno foi no Rio de Janeiro quando ele e outros jogadores participavam de uma festa com muita bebida. “Eu olhei para ele e disse: Bruno, na vida existem poucas oportunidades, aproveite enquanto há tempo”, citou.
O pastor terminou afirmando que os delegados o procuraram falando que Bruno está pedindo uma visita e que quando for autorizado assim fará. “Não pense que eu vou abandoná-lo. Assim que eu for autorizado eu vou lá, sabe por quê? Deus odeia o pecado, mas ama o pecador”, encerrou.
Fonte: PADOM

Antes de tudo...

Autor: Jo Ann Leavell.
Arte: Sidinei Bühler Kauer

SEFOIA - Enfermidade pouco estudada.

SEFOIA :Enfermidade ainda não bem estudada pela classe médica.
Entretanto, milhões de pessoas em todo mundo padecem deste mal e esperam a aprovação da Organização Mundial de Saúde para que se estude e se encontre a cura para esta mortal enfermidade que, cada dia, é adquirida por milhares de pessoas.

VEJA A POSSIBILIDADE DE VOCÊ SER PORTADOR:

1.- Se um café te provoca insônia.
2.- Se uma Pepsi te leva direto ao banheiro.
3.- Se tudo te parece muito caro.
4.- Se qualquer coisa te altera.
5.- Se todo pequeno excesso alimentar te provoca aumento de peso.
6.- Se a feijoada "cai" como chumbo no estômago.
7.- Se o sal sobe a tua pressão arterial.
8.- Se em uma festa pedes a mesa mais distante possível da música e das pessoas.
9.- Se o amarrar os sapatos te produz dor nos quadris.
10.- Se a TV te provoca sono.

Todos esses sintomas são prova irrefutável que padeces de Sefoia


SE-FOI-A juventude!!!

***

Dica do amigo Evandro, que já deve estar padecendo desse mal ... (rs)

Fonte: Reflexão
Adaptação: S.B.Kauer

Papai é meu Herói


Papai está limpando o potreiro
E eu pequenino
Brincando debaixo das vassouras...

Mamãe novinha ainda
Pega no pesado com o Pai.
Ela é criativa
E me dá uma jarra

Eu colho as hortelãs
Papai abre a emenda da mangueira
Enche a jarra
E então faço meu chazinho.

As horas passam e fico com fome
Mamãe tão querida trouxe uma trouxinha
Lá dentro está a comida
E um café gostoso.

Depois de encher a barriga
Continuo ajudando.
Piso em um cupinzeiro
E de dentro sai um cobra dançando.

Mamãe leva um susto
Papai seguro pisa a serpente.
E dou um pulo
Nosso herói me deixou contente!

Depois de findar o dia
Voltamos para casa.
Atravesso a pinguela
E visito a vovó.

Sentada do lado
De seu fogão a lenha
Chama-me para o colo:
- Meu neto venha!

Sonda como foi o dia
E eu feliz conto
Que passei o dia limpando
O nosso campo.

Conto minhas peripécias
E ela lembra a bondade de Deus.
Antes de voltar
Tenho que dizer ao vô “schlaf gut”.

E assim termina o dia,
Onde meus pais trabalharam
E ainda me fizeram pensar
Que eu também estava trabalhando.

E de fato fui parte do trabalho,
Dei alegria a meus pais!

Papai do céu,
Quero te fazer feliz!
Obrigado por me deixar estar contigo
Enquanto o Senhor trabalha.

E depois de tudo,
Ainda poder achar que fiz alguma coisa.
E fiz,
Eu te fiz sorrir Papai!

Te amo Papai.
Eu sei que você me ama.
Cuida pra cobra não me pegar,
Tudo que quero é Te ajudar.

Vamos limpar o potreiro
Tirar tudo que é inço.
Ele ficará lindo
Quando for limpo por inteiro.

E então vamos brincar...
E falar para sempre
Sobre meu Papai herói
Que me salva!



Ef 5.1 "Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados..."

Missão no Uruguai


Por: Eduardo Carpenter
Amados amigos, irmãos e parceiros na missão. Saudações em Cristo! 
Depois de algum tempo sem escrever sobre o Projeto Montevideo, gostaria de relatar algumas novidades sobre o nosso trabalho durante os primeiros meses de 2010. No seminário, na igreja que apoiamos e nossa missão junto aos jovens em situação de risco social, além da evangelização  de pessoas das quais temos nos aproximado, em todas as áreas ocorreram um aumento significativo de trabalho.
De segunda a quarta-feira me dedico, quase que exclusivamente as atividades do seminário (www.seminariobiblico.com) . Atualmente dou aulas em três diferentes centros de estudo, todos longe de Montevideo. O mais perto fica a 30 Km e o mais longe, em Maldonado, dista 120 Km. A locomoção é feita de ônibus,  o que requer algumas horas de antecedência para sair de casa. O frio já faz parte do cotidiano e não atrapalha muito, a não ser quando chove, por que frio e chuva definitivamente não combinam!
Tivemos alguns problemas nesse semestre em relação a nossa internet. O aparelho pifou, mas o Senhor encontrou um coração generoso de um irmão querido, disposto a fazer o bem e o problema foi resolvido. Isso porque nosso orçamento é bem limitado e não existe lugar para despesas extras.
No Uruguay a evangelização não é como no Brasil. Para levar uma pessoa a igreja é necessário desenvolver uma amizade baseada no testemunho e na confiança. Temos trabalhado com algumas pessoas pontualmente, e já conseguimos desenvolver a necessária confiança para convidá-las para a igreja. Levamos sempre a igreja mais perto da casa da pessoa, com objetivo de que a mesma permaneça frequentando e ingresse imediatamente no discipulado.
Falando em discipulado, nosso objetivo principal é o de desenvolver ferramentas para o treinamento e aperfeiçoamento da evangelização dentro da cultura uruguaya. Vivemos num país espírita e umbandista, socialista e humanista e pseudolaico, ou seja, as barreiras espirituais são enormes. A igreja precisa ser treinada! Já existe um grande esforço para plantação de igrejas por gente formada aqui, mas as condições econômicas não permitem ainda, um grande avanço nessa área. Pessoalmente creio que esse é o momento do treinamento, do ajuste, do desenvolvimento e crescimento espiritual de cada crente, líder ou pastor.
Além das atividades que já se tornaram parte da agenda, estamos desenvolvendo dois novos projetos. O primeiro com a Rita, minha esposa e se chama MADRES DE ORACIÓN, baseado no Desperta Débora do Brasil. Estamos no começo mas o despertamento tem nos surpreendido. Várias pessoas estão nos procurando para fazer parte do Projeto, que já possui núcleos em algumas igrejas. O segundo trata-se de um jornal, com tiragem de 20.000, para evangelizar, despertar e comunicar. O jornal custa muito caro e ainda estamos buscando parceiros. Na verdade precisamos pagar apenas o primeiro número, para o segundo número já teremos patrocinadores aqui, além é claro, de outros irmãos aí do Brasil, que já se comprometeram a continuar  ofertando.
Seguimos firmes na missão para qual fomos chamados. Pedimos oração a todos que nos amam e nos apóiam. Sua participação nesse projeto é fundamental! Continue conosco. Por favor, se puderem, telefonem para nós 00 21 598 2 200 32 10.
Talvez você não tenha a noção do impacto positivo que recebemos quando alguém do Brasil nos telefona.
MOTIVOS DE ORAÇÃO
Ore por Maria Eduarda, nossa filha, pedindo saúde e ânimo para enfrentar o inverno.
Ore por Rita. Uma guerreira de oração, ao meu lado sempre, para que o Senhor a sustente em relação ao seu ministério e nas tarefas domésticas.
Ore por mim. Necessito da Graça que renova as forças para continuar crendo no propóstio de Deus para essa geração de crentes no Uruguay.

Se Você Deseja Contribuir Financeiramente Com O Nosso Ministério, deposite para:


Eduardo Luiz Carpenter
Caixa Econômica Federal
Agencia 0174
Operação 013
Poupança 00669687-1

Rita De Cássia Ferreira Carpenter
Banco Santander
Agência 1432
Poupança 60003989-1

Vou de ônibus.

Bom, a Angélica que tem dinheiro vai de táxi, eu vou de ônibus. Já vi tanta coisa nessas viagens que chego a rir só de ver ‘meu’ Mercedes chegando. Existem coisas que nos deixam de boca aberta: Policiais entrando fortemente armados, pessoas que mostram seu ‘atestado de bandido’, homens que relatam as histórias das pessoas que já mataram... Fora as múltiplas confissões de tristeza por enfermidade de algum parente. Ah! Tem ainda as comoventes conversas com os ‘desviados’, os evangelismos e até debates com líderes de crenças diversas.
Gosto de lembrar-me das viagens sentado ao lado de doutores que viajaram o mundo e contavam suas histórias e me ensinaram muita coisa. Preocupo-me pensando que talvez alguns deles estavam mentindo... Certa noite, voltando de Brasília, um homem para de pé no meio do ônibus, as luzes ligam e ele começa a pregar, um homem recebe Jesus e depois as luzes se apagam.
Andar de ônibus pode aflorar um senso de comunidade e também de individualismo. Isso fica bem claro ao ver um ‘estranho’ emprestando o celular ao ‘vizinho’ da 12 que precisa ligar para a família. E os rapazes da 9 e da 10 sem trocar uma palavra em 10h de viagem, cada um com seu ‘mp-sei-lá-o-quê’ parecendo um megafone.
Uma segunda dessas, ouvi uma coisa bem interessante. Uma velhinha dizendo para a outra: “Uma véia a menos no ônibus, descendo... Sô véia mesmo, 60 anos de casada”. Disse ela muito orgulhosa disso. Não conheço nada mais sobre essa senhora, mas já a admiro muito!
Até uns rapazes muito malandros, de linguagem perniciosa falaram coisas bem interessantes, nessa mesma segunda da velhinha. Discutiam sobre “a importância de casar virgem”. Pena que a maioria apenas fala sobre isso... Pena que muita gente faz da igreja um ônibus, que usa para ir de um lugar até o outro e ter algumas experiências, mas depois desce e pega outro... Ando de ônibus, mas sou Igreja.


Ovelha, bode ou pastor.

Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor. Ef 4.2.
O chamado a Cristo é o chamado a ser ovelha. Humildes e dóceis, pacientes e amorosos... Ah se fosse assim! Na verdade, o que mais têm é bode dando cabeçada. Pastorear é algo sério e às vezes bem cansativo, principalmente quando não é este seu dom ministerial. Mas, como tudo interage, acabamos pastoreando também. Na verdade, poucos são os pastores que de fato são pastores.
Se fosse só isso tudo bem. A coisa complica mesmo é quando algumas ovelhas dão uma de bode e começam a cabecear o pastor! Credo! Isso não pode ser ovelha, ou pelo menos, é uma ovelha bem esquisita. Quando a ovelha é humilde, dócil, paciente, amorosa então fica fácil. Podemos ajuda-la, ensiná-la e repreender quando necessário. Elas sempre estão contentes, pois sabem que isso é para o seu bem. As rebeldes, não querem saber de ensino e muito menos repreensão. Ao menor sinal de confronto fogem! Reclamam, brigam, gritam...
Então, qual o seu personagem nessa história?

A África ainda precisa de sua ajuda!

          Olá queridos irmãos. Boa tarde. PAZ! A Copa do Mundo para o Brasil acabou, mas a vida continua. Que bom quando se tem Jesus como Salvador. As demais coisas são só passageiras. Não perdemos a alegria por causa do futebol ou outra coisa qualquer.   Jesus Cristo e o motivo da nossa alegria.
Que bom que a copa já esta quase acabando, pois devido às imagens bonitas que os canais de televisões fizeram para promover a Copa, mostrando os novos e lindos estádios de futebol, as praias, shopping Center das grandes cidades e hotéis de luxo, levaram algumas pessoas a achar que missionários da África do Sul não precisam mais de ajuda e de ofertas. Barbaridade tchê, o mês de Junho foi um aperto.  Mas cremos que Julho vai ser bem melhor, pois os trabalhos missionários e projetos que estão em andamento não podem parar devido um estádio de futebol bonito ou de um shopping Center de luxo.
Amados irmãos, vocês que tem sido tão fieis e nos ajudado tanto, orem também pelos que às vezes são levados pelos ventos da emoção.  Não passe esta mensagem adiante, apenas ore pelos missionários que estão trabalhando na África do Sul.
Estamos nos preparando para realizar nosso seminário em Nampula - Moçambique.  Em breve vamos ter nosso primeiro culto com batismo com os desempregados aqui em Port. Elizabeth. Também já recebemos uma proposta para a nova tenda para o DRC - Swakopmund.
Deus abençoe vocês em tudo. Amamos vocês, em breve escrevo mais. 
Silmar e Ana Rute

PS... A foto com o Taffarel foi à frente a nossa casa depois de um almoço.

Testemunho de Cacau, atacante da Alemanha


Cacau é brasileiro naturalizado alemão e atacante da seleção alemã.

Como a maioria dos brasileiros, fui ensinado a crer na existência de um Deus. Cresci sabendo que Deus criou todas as coisas e que era bondoso, e por isso, cumpria seus mandamentos.
Toda essa religiosidade era resumida pelo fato de eu não saber realmente quem era Deus. Vivia uma vida espiritual fria. Pois, toda a minha esperança e confiança estavam depositadas no futebol. Imaginava que através do esporte teria oportunidade de mudar a história da minha vida e da minha família. O futebol era para mim o único meio de ser feliz.
Aos treze anos de idade conquistei uma vaga na equipe infantil do Palmeiras. Estava vivendo o início do que pensava ser a realização do meu sonho – ser jogador de futebol profissional.
Durante três anos vivi momentos intensos e de muita dedicação. Até que um novo treinado chegou para comandar o time e trouxe com ele outros jogadores, sendo assim vários garotos foram dispensados, inclusive eu.
Fiquei frustrado e triste, pois toda minha esperança estava ali. Meu coração já tinha feito muitos planos e vi meu sonho acabar da noite para o dia. Continuei na tentativa de conquistar uma nova oportunidade, mas cada vez mais me decepcionava.
Após um ano, enquanto disputava um torneio de futsal amador, encontrei com um amigo cristão, que me falou sobre Jesus. Fiquei interessado e fiz muitas perguntas.
Certo tempo depois, meu irmão, que morava em outra cidade, veio passar férias em Mogi das Cruzes. Conversando com ele percebi que algo diferente havia acontecido na sua vida. Meu irmão, que gostava muito de ir para bares e viver em ambientes de promiscuidade, era outro homem, estava mais atencioso e transmitia muita paz. Ninguém o convencia a voltar a fazer o que fazia antes.
Percebendo essa diferença, perguntei o que tinha acontecido para que ele mudasse daquela maneira. Foi então que ele me disse que eu precisava conhecer Jesus. Inicialmente não me conformei com o que ele dizia, pois desde criança eu sabia quem era Jesus e, em minha opinião, eu já o conhecia.
Com muita paciência, meu irmão me apresentou um Jesus amigo, companheiro e presente, totalmente diferente do Jesus que eu imaginava conhecer. Eu pensava que Jesus era um Deus distante que ficava no céu e não se preocupava com o nosso dia-a-dia.
Neste momento percebi que minha esperança estava direcionada para um lugar errado. Imaginava que o futebol seria a solução para minha vida, mas percebi que seria apenas uma solução passageira.
Interessei-me em aprender mais sobre Jesus estudando a Bíblia e fazendo muitas perguntas ao meu irmão. E então tomei a decisão de aceitar a Jesus como meu Senhor e Salvador. No mesmo instante, mesmo passando por uma situação muito complicada e adversa, senti uma paz intensa e uma alegria inexplicável. Após um tempo, me batizei e até hoje caminho junto com Jesus.
Hoje sei que as coisas deste mundo são passageiras e quando andamos com Jesus temos uma vida eterna de paz e a alegria. E, isso nos dá esperança para vivermos uma vida de vitória e conquistas ao lado de Jesus.
Se você deseja, assim como eu, ter uma vida completa de paz e vitória aceite a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador.
Deus te abençoe!

Pai Nosso parte III - Por que devemos orar?


Terceira parte da meditação sobre o “Pai Nosso”. Você pode ler a parte anterior clicando AQUI.
Algumas pessoas dizem que devemos orar para que Deus nos atenda. A própria Bíblia ensina que devemos pedir ao Pai em nome de Jesus (Jo 16.23-24) e mais, que isso é para que nossa alegria seja completa.
Mas por que Deus criou esse mecanismo? Não sabe Ele do que precisamos que tenhamos que dizer ‘o pão nosso de cada dia dá-nos hoje’? Não sabe que tenhamos que ser perdoados e mesmo assim dizemos ‘perdoa as nossas dívidas’? Ora, por que temos que interceder por outro crente que está enfermo? Se fosse por um ímpio ainda seria mais fácil de compreender.
Sim, Deus sabe. Perguntei essas e muitas outras coisas ao Senhor e senti em meu coração algumas respostas. Somos uma unidade humana. Deus elegeu nosso representante com mais chances de ser santo, Adão. Homem que vivia em um paraíso, que não tinha doenças nem estresse. Como diz o ditado “feliz foi Adão que não tinha sogra nem caminhão”. Sua esposa igualmente sadia, e provavelmente muito bela, dado que não envelhecia, não tinha nem pé de galinha nem celulite...
Adão tinha todas as possibilidades de acertar, e errou. O pr. Ariovaldo Ramos diz que se a humanidade não fosse uma unidade, para cada pecador seria necessário um sacrifício. De modo que, como em Adão todos caímos em Cristo todos levantamos, aqueles que o têm por seu representante (Jo 1.12, 1Jo 2.1). Não vou hoje me aprofundar sobre isso, é um assunto muito extenso.
Voltando à questão da oração: Oração restaura a unidade! Unidade traz força! Veja Babel, Deus admitiu que a unidade deles os houvesse tornado poderosos (Gn 11.6). Oração restaura a unidade e unidade em torno de Cristo! Quando oro por mim, estabeleço um relacionamento com Deus. Quando oro pelos outros, relaciono-me com Deus e com o próximo. As orações criam redes que unem a humanidade. Homens unidos em um propósito têm grandes chances de atingi-lo. A Igreja unida, uns orando pelos outros e todos pelos perdidos é uma igreja que alcança as nações. Pois Deus nos fez em um e nos fez fortes. Divididos não prevaleceremos (Lc 11.17). Assim, vamos orar uns pelos outros, orar pelos enfermos, orar em favor dos pedidos... Começar os cultos orando pela bênção de Deus nos outros ministérios que também estiverem cultuando. A oração é um agente de formação da mente de Cristo em nós, uma mente altruísta e que se importa com outrem. Quanto mais orarmos, mas pertos do Pai, mas junto dos irmãos, mais do que nunca sendo: Família de Deus. Porque se o Pai é nosso, somos irmãos e irmãos unidos alegram o Pai e têm seu favor.


Não perca as próximas mensagens desta série. Cadastre-se AQUI e receba atualizações por e-mail.

Babel Hi-Tec

Gn 11.1 Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar. Gn 11.4 Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra.
A internet é nova Babilônia. Em suas terras, fala-se inglês. E para quem não fala, já existe tradução instantânea para diversos idiomas. Na internet, todos leem em seu idioma, mesmo que a pessoa do outro lado não tenha escrito na respectiva língua. Todos se entendem. Ela é uma alta torre, que todos que olham de longe enxergam. Por mais isoladas que as pessoas estejam, não estão espalhadas, mas unidas ao redor desta torre, independente da localização geográfica. Virtualmente unidas no glooobo.
Quem deseja se tornar célebre é só ir até ela. Tudo rapidamente se espalha, como que assoviado por um passarinho azul. Até eu estou aqui. E pergunto: Até onde? Que altura essa torre vai atingir? Não estou interpretando nada, mas aviso: Essa nova Babel é mesmo terra de Confusão. O mesmo pássaro azul que me contou que não deveríamos assistir certa TV em uma sexta na outra diz que viu um dos amigos da branca de neve cantando “eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou”... Vai se entender um negócio desses?
Essa nova Babel, foi edificada sobre tijolos grandes e caros, há alguns anos. Hoje, seus tijolos são pequenos e bem mais baratos, esse mesmo que tenho sob minhas mãos, pesa menos de 2Kg. E conta o povo que os primeiros tinham o tamanho de uma sala! Agora, que a torre já está bem alta, fica fácil de ter acesso ao céu e ao inferno. Alguns aproveitam que estão alto para conversar com Deus, outros para pularem lá de cima e ainda outros, para tentar invadir o céu e assumir o lugar de Deus, dizendo o que é certo e o que é errado, o que se pode e o que não se pode fazer. Já vi muito louco, olhando de cima dessa torre, observando a natureza e botando todos os defeitos possíveis nela e dizendo: “Subirei até o céu e de lá inverterei a ordem da natureza”. Será que essa torre está sendo construída por todos nós voluntariamente ou Ninrode nos controla sem sabermos? Tô fora, quem manda em mim é Jesus! Não vou me deixar levar por modismos e modernismos que sejam contra o Senhor Deus.
Bom, então chego à conclusão de que nessa Babel, nem todo mundo está envolvido na construção da torre, e meu tijolinho, estou tirando dela. Vou ficar aqui, conversar com todo mundo, mas só subirei ao céu quando meu Jesus pedir e será para adorá-lo. Amado leitor, saia officialmente dessa torre. Não estou te pedindo para deixar a internet e nem seu PC, mas para usá-la com sabedoria e respeito ao Senhor.

Chega de bajulação!

O apóstolo Paulo, muitas vezes precisava ser duro com as ovelhas confiadas a ele. Pastores (no sentido genérico, abrangente, amplo) sabem que precisam manter o rebanho em ordem, e disciplina. Paulo amava muito e dava a vida pelas ovelhas. E justamente por isso, exortava quando preciso. Às vezes, era até bastante duro, creio eu, inspirado pelo Espírito Santo. Mas já naquele tempo, existia um tipo de gente, que se prestava ao papel do típico ‘puxa-saco’. Nem o Paulo aguentou ficar quieto:
“Tornei-me inimigo de vocês por dizer a verdade? Os que fazem tanto esforço para agradá-los não agem bem, mas querem isolá-los a fim de que também mostrem zelo por eles”. Gl 4.16-17
Esses lobos bajuladores, falam o que agrada aos ouvidos, isolam a ovelha e depois a devoram. Separam a ovelha do pastor, do rebanho... Mas o pastor verdadeiro, diz a verdade. Seu esforço é para agradar a Deus.
Analise suas companhias. Tem gostado de andar com os bajuladores que ‘pescam em aquário’ ou dado ouvidos a quem te fala a verdade, mesmo quando esta dói?

Novidades da África - II

Olá queridos irmãos, boa noite. PAZ!
Quero lhes agradecer pelas orações em nosso favor durante esta viagem ate a Namíbia. Tivemos um tempo muito especial como pai e filho. Dereck e eu podemos trocar algumas ideias e também compartilhar e abrir o coração um para o outro durante a viagem. Na favela do DRC em Swakopmund, alugamos um trampolim para as mais de duzentas crianças poderem se divertir um pouco e também terem um cachorro quente. No evangelismo entregamos o restante das Bíblias que nos foram doadas para este fim.
Depois fomos ate a tribo dos Kwangalis, onde entregamos o restante do material para o termino da construção. Fizemos um culto de Ações de Graças pelo telhado e na Segunda Feira começamos a colocação do mesmo. O Dereck pode aprender a lavrar com os bois e também deixamos mais sementes para eles poderem semear no final do mês de Agosto.
Agora estamos em casa, pois amanha dia 02 de Julho teremos o jogo do Brasil pela Copa do Mundo. Recebemos hoje irmãos e amigos que estão chegando para este jogo e também estamos tendo o privilegio de servir e ajudar os irmãos, na tradução. Já tivemos aqui em casa a visita do irmão Taffarel, ex- goleiro da seleção e de outros irmãos preciosos. 
Depois escrevo mais. MUITISSIMO OBRIGADO por tudo.  Vocês são uma grande benção para nos.  Amamos vocês. 
Silmar e Ana Rute Wilbert

Tome posse? A herança de Abraão.


Somos herdeiros de Abraão? Sim! E o que herdamos então? ...as boas novas a Abraão: “Por meio de você todas as nações serão abençoadas” Gl 3.8. A Escritura não diz: “E aos seus descendentes”, como se falando de muitos, mas: “Ao seu descendente”, dando a entender que se trata de um só, isto é, Cristo Gl 3.16. Isso para que em Cristo Jesus, a bênção de Abraão chegasse também aos gentios, para que recebêssemos a promessa do Espírito mediante a fé Gl 3.14.
O evangelho (boas novas) que Abraão recebeu era simples: Através de ti, todas as nações serão abençoadas. A explicação de Paulo diz que essa promessa se cumpre em Cristo, o descendente de Abraão através do qual todas as nações da terra são abençoadas.
Ser herdeiro de Abraão é receber de Cristo, pela fé, a adoção divina, e também receber a promessa e possibilidade, de ser um abençoador de toda a terra. Nós, os filhos de Deus, mortos com a lei em Cristo e também com ele ressurretos mediante a manifestação da graça de Deus, somos agentes abençoadores de todas as nações. Cristo já carregou a maldição! Cristo em nós é também o cumprimento da promessa feita a Abraão. E cada um de nós abençoando os povos através de nossas atitudes evangelísticas também é cumprimento da promessa. E quando digo “atividades evangelísticas” lembro-me de Jesus referindo a si mesmo através da leitura de Isaías:
O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, apregoar o ano aceitável do Senhor. Lc 4.18-19  

Então vamos! 'Tomemos posse' de nossa promessa e sirvamos as nações.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...