Deus é Deus: É justo e salvará quem lhe aprouver salvar.

Conversando com uma mulher, ouvi suas queixas de que “Deus é injusto e sempre as mesmas pessoas sofrerem e outras sempre tirarem proveito das situações”. Que “os bons fazem tudo certo e depois vão para o inferno e os maus se arrependem na última hora e sem merecer vão para o céu”.

Contestei essa afirmativa. Primeiramente, se Deus fosse injusto não seria Deus. Ou cremos em um Deus absoluto, totalmente justo, ciente e poderoso ou não há Deus. Perguntei: “Você crê que Deus existe?” E ela afirmou que sim, Deus existe. Então ela concordou comigo que de fato Deus existe e logo, é totalmente justo.

Como afirmo na Mensagem “Criação Versus Invenção”, Deus não criou essa sociedade corrupta e opressora em que vivemos. Deus criou seres humanos puros, santos e a estes deu liberdade. Essa liberdade que deveria ser a chave para abrir as comportas dos rios de felicidade, toda vez que usada para glória de Deus, foi pervertida em uma bomba sugadora do enxofre do inferno, toda vez que usada em rebeldia ao Senhor. Assim, o homem se tornou mal e pecador e tanto o que se diz bom quanto o que se sabe que é mal se tornaram merecedores do inferno (Rm 3.10-18). A justiça absoluta de Deus poderia ser aplicada na completa exterminação da humanidade (Rm 3.4-6). Mas Deus sendo misericordioso enviou seu Filho Jesus para morrer em nosso lugar (Jo 1.12; 3.16). Deus oferece presentes a quem quer de acordo com sua bondade (Mt 20.1-6 Ef 2.8-9) e não cabe a nós questioná-lo quanto a isso. Ele salvará quem Ele quiser da maneira que desejar e pronto! Todavia, sabemos que Ele tem zelo em honrar Sua Palavra (Mt 24.35 Je 1.12 Ez 12.28). Por isso, conhecemos o Caminho que Ele deixou para a Salvação, este, ensinado na Bíblia e nos esforçamos por cumprir Seus mandamentos e glorificar Seu Santo Nome, todavia esse querer e conseguir só virá através do Espírito Santo (Fp 2.13). Quem não encontrar nas escrituras a maneira de viver corretamente, de modo que glorifique o Nome de Jesus está sim, correndo um gigantesco risco de se perder eternamente. Depois que a pessoa morrer, caberá a Deus a decisão de onde a pessoa estará eternamente (Hb 9.27). Por isso não me preocupo com os mortos e nem com a maneira como serão julgados porque a mim não cabe nem o tencionar intervir nisto. Pregamos para cada pessoa dessa multidão criada por Deus, mas que vive em uma sociedade maléfica inventada por eles mesmos com auxílio de Satanás. Pregamos para cada um destes indivíduos biologicamente vivos, tão vivos que seus instintos dominam sua alma e seus espíritos vivem em trevas, desligados de Deus. Para que seus espíritos sejam vivificados (1Co 15.45) por Cristo, no poder de Seu sacrifício, pela graça do Pai (Rm 3.24) através do Espírito Santo (Rm 8.9).

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”. Ef 2.8-9.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...