Em busca de transparência

1Jo 1. Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade.

João escreve sua carta em tom de amor e apologia. Seitas buscavam desvirtuar o cristianismo primitivo e o Senhor levanta homens como João para ensinar a verdade. A Igreja precisava manter seus vestidos limpos, não poderia contaminar-se com as heresias dualísticas e seitas místicas.

Por isso, a Igreja deve andar na luz de Jesus! Não pode existir espaço para trevas! Não pode existir espaço para escuridão em nosso meio. Assusta-me quando vejo tanta coisa oculta no que se diz ser igreja. Igreja é luz, não tem trevas!

Conheço a história real de uma igreja se dividiu. De um lado, ficaram os que não aceitavam que um cristão ativo fosse igualmente um maçom ativo. Do outro, formaram uma nova comunidade os cristão que não se importava que houvesse ou não a maçonaria em seu meio. Rituais secretos no cristianismo, só o são secretos quando para fugir da perseguição! Batismos são públicos, mas em países onde a igreja é proibida, são feitos as ocultas. Mas nesse caso, as trevas estão nos olhos dos perseguidores e não na igreja, que por si mesma, faria tudo às claras.

Porque em muitos segmentos religiosos existem tantas coisas feitas às escondidas? O que é feito ali que não pode ser mostrado em público? Porque alguns grupos apenas permitem que os ‘iniciados’ participem das reuniões? Nós falamos claramente que invocamos o Espírito Santo de Deus. Porque alguns segmentos que também invocam não dizem que ‘espírito’ estão invocando? Hb 9.27 “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo”. Lv 19.31 “Não vos voltareis para os necromantes, nem para os adivinhos; não os procureis para serdes contaminados por eles. Eu sou o Senhor, vosso Deus”.

A maioria de meus leitores é evangélica. Assim, é bem possível que você tenha lido até aqui dizendo “isso mesmo”, “fala Deus”. Ok. Mas e em nossas igrejas? Vai dizer que não sabe de um monte de coisas que acontecem ‘às escuras’? Reuniões de ceia onde ‘os de fora’ nem podem saber o que acontece. Balanços financeiros que a igreja nem sonha que um dia aconteceram e nem tem acesso a tais. Acertos entre a ‘cúpula’, entre os ‘grandões’ que a comunidade nem chega a ficar sabendo. Sim, entendo que de fato existem reuniões que são feitas à parte, e que nem todos estão aptos a alguns assuntos. Apenas peço que vigiemos isso, e façamos tudo que for possível em público, às claras, de forma transparente.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...