Conquistas: Doces ou amargas?

Estava preparando chimarrão na cozinha, e pude ouvir o som que se fazia do outro lado da janela, na área. Nas quartas à noite, minha irmã dirige uma célula de adolescentes. Ela preparou com muito carinho uma cartinha para uma das menininhas e quando a deu a guriasinha abriu, leu e perguntou: “O que significa ‘janeiro de 2010’”? Minha irmã prontamente respondeu: “É o mês e o ano em que te dei esta carta. Daqui 30 anos você vai ler novamente e ao ver a data vai saber quando te dei”.

É interessante como a noção de tempo muda ao longo dos anos. Lembro-me que quando pequeno, as férias da pré-escola até a 1ª série demoraram muito! Estava ansioso! Brincava, brincava, brincava e as férias não terminavam... Os anos se passam e parece que o relógio vai pegando embalo. Quando adultos, passamos a dizer que o tempo passa rápido demais e que não temos tempo para nada.

Não posso descrever tudo que envolve este fenômeno, mas posso dar alguns palpites. Dizem que as crianças são egoístas, todavia os adultos são mais! Nosso egoísmo infante aduba nossa ganância que germina durante a adolescência. Nessa idade, o que se quer é o tênis da marca, ficar com a pessoa ‘top’ do momento, possuir, nem que seja na mente, os corpos mais belos, os carros mais ferozes... Status, fama dinheiro! A adolescência é constantemente referida como ‘aborrecência’ pois é um período, na maioria das vezes, de ira, rebeldia e fervilhar hormonal. Apenas a adolescência? Não. Crescemos, maquiamos nossa iniquidade e boa parte de nós continua sendo um adolescente no íntimo de sua alma. Por que o tempo voa na vida adulta? Em boa parte dos casos, isso está relacionado ao nosso desejo de cada dia querer mais e de nunca nos contentarmos com o que temos. Continuamos egoístas e gananciosos, piores que as crianças, piores que os adolescentes! E tem um agravante. A ganância que estimula a pessoa a correr atrás do que quer, com o tempo começa a deprimi-la, pois é um estômago insaciável em constante dilatação! Cheio do ácido do egoísmo, que corrói as conquistas antes mesmo que a pessoa sinta o sabor delas. E para saciar essa fome, para encher esse estômago e apaziguar o deus ego sacrificamos amizades, família, saúde e tudo mais que vier pela frente.

O desejo pelo melhor é bom, desde que seja o melhor verdadeiro que a Bíblia ensina. Quando nos alinhamos com a Palavra, os dias vão continuar passando rápido, não porque não deu tempo de ganhar mais dinheiro ou de comprar mais coisas. Mas porque mesmo tendo lido a Bíblia, queria ler mais ainda... Porque mesmo tendo orado por uma hora, queria ter orado por duas. Mesmo tendo ajudado algumas pessoas, gostaria de ter ajudado tantas outras! Enfim, não temos muito como evitar que o tempo passe tão rápido, mas ao nos alinharmos com a Verdade, degustamos cada conquista com prazer e a fome que resta, não é um desejo devastador que destrói quem quer que cruze nosso caminho, mas a ânsia de servir ao próximo, servindo assim ao Senhor.

Então, se ficar aquela sensação de ‘o dia foi pequeno’ e ‘tomara que chegue logo o amanha’, que seja para no amanha sermos ainda mais Testemunhas de Jesus, Agentes do Reino no poder do Espírito Santo.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...