Pregações compridas?

Não foram apenas uma ou duas vezes que vieram até mim sugerir para diminuir a duração de minhas mensagens. Pelo jeito isso é uma tendência global... Veja esse vídeo, acho que depois dele você vai passar a tolerar um pouco mais pregações com mais de meia hora!

Você é um deles?

Muitas pessoas se perderão, poucas serão salvas... Você é um deles?

Cabeça e não calda.

Postagem deletada

Escravos de Jesus

"A questão não é se você é um escravo, mas, que tipo de escravo você é..."

Usuários do Google Chrome

Paz amados. Observamos que o template de nosso blog não é totalmente compatível com o Chrome. Quando postamos texto e imagem juntos, o blog inteiro fica desconfigurado. Como esse problema não acontece sempre, sugerimos que quem tiver problemas use o Firefox ou o Internet Explorer (este porém, também possui limitações na exibição). Estamos buscando uma forma de minimizar esse incômodo alterando um pouco a forma de postar e o uso de elementos gráficos . Quem tiver problemas, por favor, entre em contato pelo contato@sbkauer.com ou pelo formulário. Agradecemos a compreensão.

Cuidado - Há falsos Profetas!


Dt 13.1-3 “1 "Se aparecer entre vocês um profeta ou alguém que faz predições por meio de sonhos e lhes anunciar um sinal miraculoso ou um prodígio, 2 e se o sinal ou prodígio de que ele falou acontecer, e ele disser: 'Vamos seguir outros deuses que vocês não conhecem e vamos adorá-los', 3 não dêem ouvidos às palavras daquele profeta ou sonhador. O SENHOR, o seu Deus, está pondo vocês à prova para ver se o amam de todo o coração e de toda a alma.”
O Senhor provava Israel permitindo que ‘profetas’ entregassem palavras que se cumpriam e milagres que aconteciam mesmo sabendo que depois semeariam doutrinas contrárias a Sua Palavra. Assim, o povo era peneirado. Os que serviam a Deus simplesmente pelo ‘sobrenatural’, pelos milagres e prodígios, mas não O amavam de fato pelo que Ele é e não zelavam (não conheciam), por Sua Palavra eram desmascarados! Os que seguiam Deus apenas pelo mar aberto, pelo Maná e codornizes eram desmascarados de sua fé utilitarista. Mas principalmente, era revelada a profundidade de seu relacionamento com Deus. Aqueles que conheciam o Senhor, que meditavam em Sua Lei, sabiam que jamais poderia ser um profeta verdadeiro um homem que conduzisse o povo de Deus ao erro. Mesmo com sinais, prodígios e maravilhas, quando um homem leva o povo a se afastar da revelação de Deus nas Escrituras, este homem é um falso profeta.
Precisamos lembrar-nos disso! Precisamos abrir os olhos, Deus está peneirando Sua Igreja! Não fixe seus olhos apenas nos milagres, curas e profecias. Analise qual a relação do ‘profeta’ ou ‘apóstolo’ com a Escritura. Se não prega a Bíblia, é falso profeta! Se o que ensina é contra os Ensinos do Evangelho, é servo de Satanás! Que Deus nos abençoe abrindo os nossos olhos!

Pecados Sexuais

Você precisa ver esse vídeo! Seja homem ou mulher, velho ou adolescente, este vídeo vai lhe ajudar a entender sobre pecados sexuais, mesmo os feitos apenas na mente.

Para ativar a legenda basta clicar no último botão do player

Nova versão do vídeo

A Seita dos Nazarenos

“Porque, tendo nós verificado que este homem é uma peste e promove sedições entre os judeus esparsos por todo o mundo, sendo também o principal agitador da seita dos nazarenos”. At 24.5

O movimento que Jesus deu início, o projeto de Sua Igreja, com o tempo passou a ser chamado de Cristianismo. Isso começou em Antioquia onde “foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos” At 11.26. Em nosso texto base, vemos que Paulo é acusado de ser uma peste e o principal agitador da Seita dos Nazarenos! A impressão que tenho é de uma progressão: Movimento de Jesus, Cristianismo Primitivo, Seita dos Nazarenos... Qual o motivo? Bom, o movimento de Jesus foi perseguido, o cristianismo Primitivo foi perseguido, a Seita dos Nazarenos foi perseguida... Mas o Cristianismo, em algum momento, deixou de ser perseguido. Para ser mais franco, quando passou a ser apenas ‘Cristianismo’, deixando de ser ‘Primitivo’.

De fato, Paulo tornou-se um ‘Agitador’ da ‘Seita dos Nazarenos’. A expressão legítima de continuidade do Movimento de Jesus é a Seita dos Nazarenos. Primeiramente porque nem os seus parentes lhe davam credito (Mc 3.21). Nazaré desprezava o Senhor, Jerusalém até ensaiou um apoio, mas depois o crucificou. O que Jesus criou nunca chegou a ser uma instituição.

Quando pensamos em uma seita, pensamento em um grupo que reserva a si a verdade, a revelação, que se diz ‘o único’. E não era isso que Paulo anunciava? Sim, Paulo anunciava (aos olhos do mundo) um Líder e um grupo de seguidores que dizia que todos os que não seguissem os ensinamentos de seu Mestre estavam errados e condenados a uma eternidade de tormentos.

A Seita dos Nazarenos é a Igreja legítima. Sempre esteve e está infiltrada aqui e ali, em um lugar e em outro. Enfrentando o inferno! Arautos da verdade que prezam por seu Senhor e não abandonam Seus ensinamentos nem que isso custe a própria morte!

A Igreja como conhecemos hoje, em especial aqui no Brasil, é uma coisa que me faz chorar! Em boa parte dos casos, não tem nada à ver com Jesus! Enquanto Jesus não tinha onde reclinar a cabeça (Mt 8.20) e para pagar seus impostos precisava de um milagre (Mt 17.27), a Igreja brasileira se assenta em poltronas estofadas e seus líderes andam de carro importado. A Igreja brasileira se preocupa em colocar ar condicionado em seus belos templos, mas não se lembra de investir em projetos missionários, em ajuda humanitária, em educação... Envia seus jovens para espetaculares shows gospel, mas não se preocupa em mudar a realidade dos jovens que não tem instrução e se perdem na fornicação, nas drogas e na criminalidade ou simplesmente, na obscuridade de não conseguir nem ao menos sonhar em um futuro!

Fazem campanha disso e campanha daquilo e as pessoas correm até os templos buscando o deus da cura, do dinheiro... Achando que esse é o Deus pai de Jesus Cristo. Pois eu digo que são adoradores de Esculápio e Mamon. Deus cura, Deus faz milagres, mas não do jeito que o cristianismo midiático brasileiro tem pregado! Diluíram a Bíblia em soluções homeopáticas, e não foi em água, foi em um solvente chamado Marketing!

Quanto tempo faz amado irmão, que você não escuta que precisa se arrepender de seus pecados? Quanto tempo faz que você não escuta que é um miserável pecador e se não mudar de vida vai para o inferno!? Sim, você irá me dizer que é “um santo lutando contra o pecado” e de fato é, mas isso não anula a realidade de que hoje você pecou e que precisa se arrepender! Precisa se arrepender de quem é! Eu encho meus olhos de lágrimas cada vez que penso na Igreja brasileira. Estou com medo, com muito medo de que cada vez mais ela deixe de ser Igreja para ser um clube. Por outro lado, sempre foi assim, sempre a Igreja institucional, a Igreja poderosa, tornava-se um clube opressor da verdadeira Igreja, a Seita dos Nazarenos.

De um lado essa igreja midiática, marqueteira. Do outro, os evangélicos xiitas. E onde está a Seita dos Nazarenos? Ela está em todo lugar, voando nas asas do Espírito (Jo 3.8). Estão alguns aqui outros acolá, lutando pela pregação da Bíblia, das Verdades Eternas de Jesus! Lutando contra o modismo e egoísmo evangélico e contra o ‘xiitismo gospel’ também. Mas não lutando contra as pessoas que o praticam, mas contra as potestades que estão por traz desse sistema Satânico. Pois Satanás como cupim, tem comido os pilares da Igreja brasileira. Poderá resistir o seu cristianismo aos ventos da adversidade? Poderá o cristianismo que você vive resistir ao novo tempo que está prestes a vir sobre o Brasil? Irá na onda da moda, ou se render na perseguição?

Senhor, por favor, dê-nos força para não abandonarmos tua Palavra, par vivermos segundo Teus ensinamentos. Tem misericórdia de mim e do irmão(a) que lê essas palavras. Ajuda-nos ser Igreja, a Igreja dos Teus sonhos Senhor. Perdoa-nos... Por nos vendermos ao sistema e por brigarmos tanto uns contra os outros. Ajude-nos, por favor, Tu és nossa única esperança! Amém.

Deus Onipresente.

Ouvimos desde a infância que Deus é Onipresente, Onisciente e Onipotente. Mas o que isso significa para nós hoje? Que peso tem a afirmação: “Creio no Deus Onipotente?”.

Cada vez mais esse conceito do tríplice “ente” divino tem se diluído. Não são poucos os teólogos que encerram Deus dentro da pequenez da mente humana com suas perguntas, tais como: “Pode Deus criar uma pedra tão pesada que não possa Ele mesmo carregar? Pode Deus criar um círculo quadrado?”. E criticava-me meus professores quando eu respondia: Sim! Deus pode todas as coisas!

De cara, as perguntas parecem pertinentes e minha resposta, a de mais um néscio de pescoço duro. Acho que não é bem assim...

Em uma definição simples e popular, característica de alguém que pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Ok. Um Ser Onipresente, precisa estar acima das dimensões que o tempo e o espaço apresentam. A possibilidade de estar em todos os lugares ao mesmo tempo implica na capacidade de saber muitas coisas, todas que se passam exteriormente. Agora se considerarmos que essa Onipresença se refere de fato a TUDO, um Ser Onipresente é necessariamente Onisciente, pois pode estar em todos os lugares, inclusive dentro da consciência de todos os homens, como você e eu.

Sua Onipresença o levaria a olhar o Universo de fora para dentro e de dentro para fora. Lembra-se daquelas câmeras fotográficas que utilizavam um ‘filme’? Imagine que toda a história do universo esteja registrada numa tira de 20cm de um desses filmes. Deus pega uma ponta em cada mão e move sua cabeça em todas as direções e também seus braços. O ontem, o hoje e o amanha estão todos diante de seus olhos, e em todos os ângulos. Embora para nós que estamos encerrados dentro da ‘tira’ exista uma progressão de tempo, para Deus é tudo a mesma tira, ele está além... E por sua Onipresença, pode saber tudo, e por não estar preso a tempo e espaço, resolve vez por quando entrar dentro desse ‘filme’ em uma de Suas três pessoas. Logo, além de estar e preencher todo espaço fora da ‘tira’ ele entra dentro dela e a conhece empiricamente. Já imaginou isso?

Agora, como as questões de antes, indagam sobre a Onipotência de Deus, tudo que tenho a dizer é que diante de um Ser Onipotente e Onipresente, me recuso a negar Sua Onipotência. Diante do Deus que está além dos limites da razão, do espaço-tempo e até da imaginação, não tento prendê-lo dentro de um conceito, simplesmente porque não encontro uma figura para Sua Onipotência. Posso continuar pensando sobre isso, criar mil formular e afins, mas tudo isso serão meros e pequenos episódios se passando dentro da pequena tira de ‘filme’. Que Deus nos abençoe, e tenha misericórdia de nós.

Verdade Relacional


Jo 14.6 Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim”.
Jesus disse “Eu sou... a verdade”. Assim nos propomos a continuar no mesmo raciocínio de ‘Teoria sobre a verdade’ e dialogar um pouco com a pós-modernidade. O tempo hodierno, pós-moderno, dita a relativização de todas as coisas: Da moral, da fé e até da verdade. Como já vimos, relativizar a verdade é extingui-la. Entretanto, as crises que a humanidade vem enfrentando cada vez mais apontam para a existência de uma realidade além do que até então se conhecia. A razoabilidade da modernidade não responde mais as perguntas, não traz preenchimento aos corações e a busca pelo transcendente volta a crescer, existe novamente um espaço para o sobrenatural...
Mas se nada mais é verdade última, se não existe mais base, modelo... Se não se tem mais um ponto de apoio a partir do qual a sociedade possa ser edificada, o que será da humanidade? Errantes sem rumo? Que Jesus é a Verdade é comum se ouvir no meio evangélico e possui base Bíblica, mas as realidades que isso implica são esquecidas, o que nos leva a criar sistemas rígidos e quadrados de fé. Vejamos algumas implicações de Jesus ser a Verdade.
Primeiramente, a verdade é um Ser, não uma coisa. Logo, não podemos possuir um Ser em sua totalidade, ainda mais que estamos falando de Deus! Por mais que conheçamos muito bem uma pessoa, sequentemente vemos essa pessoa fazer coisas que não imaginávamos que faria. Assim não podemos ‘saber’ a verdade, porque a Verdade é Jesus. Podemos nos relacionar com Jesus, nos relacionar com a Verdade. Em última instancia, não podemos ‘saber’ e nem mesmo ‘aprender’ toda a Verdade. Tudo que podemos é nos relacionarmos com ela. A Verdade é Relacional. É um relacionamento com Jesus, onde a cada situação, nos espelhamos em Suas reações em Suas atitudes... E ai sim, podemos começar a ter alguma ideia de como a Pessoa da Verdade irá agir em cada momento, mas não uma certeza absoluta.
Se possível fosse conter a Verdade, criaríamos uma cartilha de regras, a Verdade seria quadrada. Por criarmos um sistema de fé quadrilátero, por aprisionarmos a Verdade em um conjunto de normas, acabamos cometendo injustiças e erros tremendos! Atenção, você pode estar pecando por obedecer ao que julga ser a Verdade! Aplicar os princípios de Jesus, sem ter um relacionamento com Jesus pode ser pecado! Porque a Verdade nunca vem só, como a modernidade nos ensinou. Ela não é um conjunto de leis e nem mesmo de princípios. Ela se relaciona! A Verdade é Viva. A Verdade se relaciona com o momento histórico, com a história de vida de cada indivíduo. É como duas placas que se unem. De um lado o Deus imutável na face de Cristo, do outro a esfera temporal, nós, o tempo... É absoluta porque Jesus não muda, é relacional porque nós mudamos. Não é relativa porque é em Jesus, o Deus imutável. É relacional, porque Ele nos ama, se fez um de nós e nos compreende!
Tantas vezes condenamos, brigamos, julgamos sem orar! Simplesmente porque nosso ‘código de fé’ diz que a atitude alheia é pecado: Vá orar! A oração é o meio mais eficaz de se relacionar com a Verdade e se tornar uma pessoa verdadeira. Verdadeira porque entende que só ‘é’ em Jesus. Que as respostas, a sabedoria, o poder, o amor... Tudo que podemos compreender e entender vem de nosso Soberano e Sublime Mestre.
A Bíblia também diz: Jo 1.1 “No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus.”
Porque tanta maluquice na fé evangélica? Porque abandonamos a Verdade! Abandonamos um Relacionamento com Jesus quando deixamos de valorizar a Bíblia para dar ouvidos a ‘profetas’ desde século que inventam mil modas que não estão nas escrituras! Porque tanta divisão? Porque abandonando a Bíblia, estamos deixando de nos relacionar com a Verdade e assim, enchemos a Igrejas de mentiras, de erros de coisas que o Senhor abomina.
Faço aqui, com lágrimas nos olhos um apelo para que voltemos para Jesus! Ele está com saudades de Sua Noiva, que o trocou por tantas coisas e não quer mais conversar com Ele. Imagine o que o Senhor sente ao ouvir Sua noiva pedir tantos presentes, tanto dinheiro, e não querendo conversar com ele! Que Deus nos abençoe!

Campanha FALE pelo Direito Humano a Alimentação

Rede FALE e RENAS promovem mobilização pela aprovação da PEC 047/2003

Quase 14 milhões de brasileiros (ou 7,7% da população) viviam em domicílios nos quais a fome esteve presente ao menos um dia em 2004, revelou a primeira pesquisa sobre Segurança Alimentar feita pelo IBGE, como suplemento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio.

A Constituição Federal prevê direitos sociais (artigo 6º), como a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, entre outros. Mas e o direito à alimentação?
No dia 03/11/2009, o Projeto de Emenda Constitucional (PEC 047/2003) que incluirá o Direito este Direito na Constituição foi finalmente aprovado em primeiro turno, pelo plenário da Câmara dos Deputados, em votação expressiva. Dos 513 deputados, 377 participaram da votação, e o resultado foi: 374 votos a favor, 02 contrários e 01 abstenção.

Agora, a matéria segue para ser votada em segundo turno, após intervalo regimental de cinco sessões da Casa. Contudo, apenas após a segunda aprovação, a PEC poderá ser promulgada pelo Congresso Nacional.

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar (CONSEA) está lutando para incluir este direito na Constituição e você pode contribuir para que isso se torne uma realidade.

Como? Clique aqui e envie esta mensagem para os deputados Michael Temer, presidente da Câmara dos Deputados e Nazareno Fonteles, presidente da Frente Parlamentar de Segurança Alimentar e Nutricional.

Outra forma de participar é assistir e divulgar o vídeo abaixo, que traz o apoio de artistas à campanha:



Junte sua voz a essa campanha promovida pela RENAS e pelo FALE!

"Milhares de pessoas em toda a terra estão morrendo por falta de alimentos. Isso é devido a diversas causas; mas, acima de tudo, à fabricação de bebida, aos impostos e ao luxo."
(John Wesley, em 1773 )

Fonte: Blog do Fale

Evangelismo Verdadeiro


Fonte: Voltemos ao Evangelho

Desafiando os poderosos

Texto base: Mc 6.30-44. “44Os que comeram dos pães eram cinco mil homens”.

No movimento de Jesus e na Igreja Primitiva, existia um elemento, um agente de interação entre todos. Este agente era nivelador, como a argamassa que une os tijolos e os recobre no reboco de modo que todos se tornam ‘uma parede’.

Este agente nivelador era um dos maiores segredos do ministério de Jesus, que possibilitava que seu ministério fosse tão ímpar, popular, profundo e abrangente. Esse elemento é o ‘partir do pão’ ou, como gosto de chamar, ‘as mesas’.

Vamos pensar um pouco sobre o ministério de Jesus. Se fizermos uma observação sincera, veremos que as mesas ocupam um lugar de destaque. O ministério de Jesus tem ‘tudo a ver’ com refeições. Observe o primeiro milagre em Caná (Jo 2.1-12): Jesus transformou água em vinho! E ainda com um agravante, aquela era possivelmente a água onde os convidados tinham lavado as mãos, e além de racionalmente não potável, na cabeça dos religiosos, estava espiritualmente contaminada.

No período do ministério de Jesus, como sempre, a sociedade era dividida por classes, categorias... Ricos e pobres, escribas, fariseus, saduceus, essênios, publicanos, ‘pecadores’ e sacerdotes... Fazer uma refeição nunca foi simplesmente comer, muito menos nos dias do ministério de Cristo. Naqueles dias, comer com alguém representava associação, comunhão, cumplicidade. Logo, para um judeu, era algo incabível comer com um publicano. Como iria, um mestre da lei comer ao lado de um ‘vendido’, de um explorador? Como um sacerdote ‘santo’ poderia comer com uma prostituta? Não, eles não se associavam. Isso seria o cúmulo, escandalizaria, traria uma pecha sobre os que tal feito realizasse.

Por isso o ministério de Jesus surge de uma forma ímpar! Ninguém até então surgira com uma proposta igual à d’Ele. De fato, eram Boas Novas, ou Boas e Novas notícias. Jesus se levanta (toma atitude), ou melhor, senta-se com o povo, com todo o povo! Jesus não senta apenas com escribas ou fariseus. Não apenas com ‘pecadores’, prostitutas e publicanos. Assenta-se com todos. E por fim, dá um tapa na tradição e come com todos. Ao comer ele está mandando um recado: Através de mim, vocês são um, tem o mesmo valor! Ao igualar as ‘classes’, a quem Jesus ‘ofende’? Ele querendo ou não, ataca as classes dominantes: Os poderosos, os sacerdotes, os entendidos... Pois um sistema de castas sempre criará uma maioria de oprimidos e uma minoria de favorecidos. Jesus derruba o ‘muro de Berlin’ que existia entre as castas e agora as crianças de um lado e do outro podem brincar juntas!

O projeto de Jesus, a Igreja, é o grupo social mais eclético do mundo! Nenhum grupo político, ou religioso ou sindicato do mundo aglomera pessoas tão diferentes como a Igreja. A unidade da Igreja reside em um ponto e partindo desde, cresce, ou pelo menos deveria crescer. Esse ponto é o ponto de sustentação de tudo: Jesus! E espiritualmente, é o grupo mais homogêneo do universo, todos de roupas brancas, lavados pelo sangue de Cristo, santos, resgatados pelo Cordeiro.

Jesus esboçava seu poder unificador nas refeições. A Santa Ceia é uma refeição. Cristo escolheu dois ritos globais de seu Evangelho: Batismo e Ceia. Cristianismo sempre está ligado a refeições. Por quê? Um dos motivos é o forte poder simbólico de uma refeição. Nutrição, serviço, comunhão, identificação, prazer, felicidade e o simples igualar de nível: Todos sentados, olhando uns nos olhos dos outros. Em uma refeição percebemos que todos somos feitos do mesmo pó e precisamos dos mesmos nutrientes para vivermos. A refeição traz um sendo de humanidade.

Quando pessoas que se achavam puras e santas eram convidadas por Jesus a sentar do lado de outras denominadas pela sociedade de ‘pecadoras’, Jesus estava lhe dizendo: No meu Reino, ninguém deve se julgar superior ao outro!

A Igreja Católica possui a crença da transubstanciação, que em suma é a crença que na hora da Eucaristia, o pão se transforma no corpo de Cristo e o vinho, no Seu Sangue. A Ceia de Cristo era uma refeição. A Ceia da Igreja Primitiva também. Logo, a verdadeira transubstanciação, é que nós, em unidade do Corpo de Cristo, celebremos o mistério da Ceia, onde a bebida do cálice se torna o sangue de Cristo no nosso sangue e o pão o corpo de Cristo em nosso corpo. O mistério da Ceia é amalgamar e organizar pessoas disformes e caóticas, no único e sublime corpo de Cristo.

A minha vida de fé em Jesus.

Por: Maria Rosina Mam

Eu nasci e fui batizada na igreja luterana tradicional, a minha mãe era uma mulher cristã, ela todas as noites se sentava e contava histórias do velho testamento até o apocalipse, cada noite uma história, ela não se cansava de contar histórias, também nos ensinava a orar. Eram orações decoradas, mas isso foi muito importante na minha vida, tudo em alemão.

Ela era muito dedicada à palavra de Deus. O meu avó também era um homem de Deus. Ele era um homem que representava a igreja como um presidente de uma comunidade. Minha tia era professora de uma escola dominical, nós adorávamos. Quando completei 14 anos fiz a confirmação. Eu quase não faltava nos cultos. Quando mudamos para São Paulo, ficamos um ano sem frequentar a igreja até que descobrimos uma igreja no centro de São Paulo, ali nos deram o endereço da igreja de Santo André e voltamos a frequentar a igreja. Ali casei, passados 13 anos mudamos para Paraná. Novamente ficamos sem igreja por 2 anos pois em Terra Rica não havia igreja luterana. Descobrimos uma igreja em Paranavaí e íamos uma vez por mês porque era longe e tínhamos que pegar ônibus, nesse tempo eu já orava para Deus iluminar a minha vida. Um domingo fomos convidados para um culto na igreja Assembleia de Deus, onde os homens sentavam de um lado e as mulheres do outro. Durante o culto o pastor disse: “Aqui tem um casal que quer vir a frente...”. Deus falou comigo, mas como meu marido estava do outro lado eu não o via porque tinha muita gente, fiquei sem ir. Nenhum casal foi. O tempo passou e 11 anos depois mudamos para Mato Grosso (hoje, MS) e ficamos novamente sem igreja, afinal a mais próxima era em Dourados e morávamos em Deodápolis. Pegávamos o ônibus e esporadicamente frequentávamos os cultos em Dourados. Quando minha filha Eliane tinha 12 anos. Ela começou a estudar o catecismo com o Pr. Antônio. Ele se preocupava conosco em virtude da distância e um dia me procurou e conversou comigo, perguntou se ali havia muitos familiares luteranos. Eu respondi que sim. Reuni-os e formamos ali uma comunidade.

O Pr. Antônio era muito usado pelo Espírito Santo e assim fomos profundamente tocados. Eu já estava orando há algum tempo pela minha conversão, mas não tinha coragem porque achava que meu marido se imporia contra. Entretanto, continuei orando para tomar coragem e me entregar para Jesus.

Aconteceu que num dos cultos meu marido chamou o pastor para dentro de casa e derramou seu coração a Jesus, o meu coração transbordou de alegria, porque agora as portas se abriam para a minha ‘conversão’. Não aguentei o próximo culto por que era só dali um mês, escrevi uma carta para o Pr. Antônio abrindo meu coração e pedi minha ‘conversão’ daí alguns dias ele veio e me abençoou.

Todo esse tempo fui evangélica, mas sempre ao lado de Jesus, nunca com Jesus, depois de minha conversão Jesus entrou na minha vida e no meu marido. Depois disso tivemos algumas tribulações. O Diabo quis destruir minha família, mas nos mantivemos em oração e buscando a Deus, e com a ajuda de Jesus obtivemos a vitória. Nesse tempo, o Pr. Luciano Gazola nos pastoreava e aprendi muitas coisas com ele, que foi também um professor das coisas da fé.

Ainda em Deodápolis falei com o Pr. que queria ser batizada, mas o pastor esqueceu. Então mudamos para Fátima do Sul e teve outro batismo e eu não estava preparada, queria algum estudo antes para ter certeza do meu ato de fé em Jesus. Meu marido e eu pedimos um discipulado e após ele descemos as águas, saindo dali uma nova criatura de Deus em Cristo Jesus. Deus fez muitas maravilhas na nossa vida.

Jesus foi trabalhando o meu coração e ungindo a minha alma para meu crescimento. Glória a Deus! Que a graça e a paz do Senhor estejam com todos vocês. Em nome de Jesus Cristo, amém.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...